Fonte: OpenWeather

    OLIMPÍADAS


    Estudantes do AM recebem medalhas do ministro Marcos Pontes

    Os estudantes também lançarão um foguete ao lado do ministro e astronauta Marcos Pontes

     

    Participação em olimpíada de astronomia.
    Participação em olimpíada de astronomia. | Foto: Eduardo Cavalcante/Seduc-AM

    MANAUS (AM) - Setenta estudantes da rede estadual recebem, nesta quarta-feira (29), medalhas pela participação na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) das mãos do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, astronauta Marcos Pontes, durante evento em alusão aos mil dias do Governo Federal, na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

    Dos 70 alunos homenageados, 61 ganharão medalhas de ouro, três de prata e seis de bronze. Além do recebimento de medalhas, os alunos da Escola Estadual Osmar Pedrosa ministrarão, também, oficinas de construção de foguetes e caça asteroides. A olímpiada é promovida pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e pela Agência Espacial Brasileira (AEB).

    Ao final da solenidade, os mesmos estudantes lançarão um foguete ao lado do ministro e astronauta Marcos Pontes.

    Escolas estaduais 

    Para receber a medalha, foram selecionados estudantes participantes da OBA que estudam nas seguintes escolas: Osmar Pedrosa, Plácido Serrano, Cônego Azevedo, Antenor Sarmento Pessoa, Helena Araújo, Barão do Rio Branco, Balbina Mestrinho, Getúlio Vargas, Padre Agostinho Martin, Ernesto de Mello Baptista, Professor Djalma da Cunha Batista, Colégio Militar da Polícia Militar 1, Santana, Milburges Bezerra de Araújo, Amélia do Espírito Santo, Altair Severiano Nunes, Tenente Coronel Cândido José Mariano, Olga Falcone, Roderick de Castello Branco, Marcantonio Vilaça II, Garcitylzo do Lago e Silva, Professor Waldock Fricke de Lyra e Professora Eliana de Freitas Morais.

     

    Participação em olimpíada de astronomia
    Participação em olimpíada de astronomia | Foto: Eduardo Cavalcante/Seduc-AM

    Sobre a OBA 

    A OBA é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Universidade Paulista (Unip), da Visiona e da Avibras.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Aluna de Manaus se classifica para 2ª fase da Olimpíada de Informática

    Estudante brasileira de ensino médio descobre asteroide

    Alunos do SESI AM estão na final da Olimpíada Nacional de Ciências