Fonte: OpenWeather

    Investimento


    16 mil postos de saúde terão internet banda larga

    O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) iniciou a segunda chamada do programa que instalará internet banda larga em 16 mil postos de saúde do país.

    Oito mil postos de saúde já aderiram ao projeto
    Oito mil postos de saúde já aderiram ao projeto | Foto: Divulgação

    O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) iniciou a segunda chamada do programa que instalará internet banda larga em 16 mil postos de saúde do país. Até o momento, segundo o órgão, oito mil postos de saúde já aderiram ao projeto. O programa é uma das iniciativas do ministério para o enfrentamento do novo coronavírus.  

    O ministro Marcos Pontes afirma que o MCTIC trabalha em conjunto com o Ministério da Saúde para minimizar os impactos da Covid-19 no Brasil.

     “[Há] a importância de se trabalhar tanto na causa do problema, através da ciência, quanto nos impactos, através das tecnologias, inovações e comunicações. O ministério tem uma participação muito intensa e sempre aliado com o Ministério da Saúde, nesse caso", defende. 

    De acordo com o MCTIC, a prestação de serviço de internet nos postos de saúde contemplados funcionará da seguinte forma: nos primeiros quatro meses, a empresa contratada disponibilizará o serviço de forma voluntária. Os repasses do Governo Federal vão ocorrer apenas nos oito meses seguintes. Ou seja, a conexão à internet fica garantida por um ano.

    Marcos Pontes diz que o acesso à internet vai trazer benefícios ao Sistema Único de Saúde (SUS) que ultrapassam à pandemia do novo coronavírus.

    "Tem uma importância gigantesca, para a troca de informações técnico-científicas, entre os centros. A própria telemedicina e isso, é importante ressaltar, que vai ficar um legado para o Brasil".

    O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações já definiu as unidades de saúde que necessitam de internet. Alagoas foi o estado piloto na implementação do serviço.

    Para mais informações sobre a Covid-19, acesse coronavirus.saude.gov.br. 

    *Com informações da Agência do Rádio