Fonte: OpenWeather

    Preservação


    Especialista aponta drone como meio para evitar destruição ambiental

    Gustavo Picanço aponta que o uso de drone pode ser essencial no combate à degradação do meio ambiente

    Gustavo atuou durante 12 anos na área ambiental na Prefeitura de Manaus
    Gustavo atuou durante 12 anos na área ambiental na Prefeitura de Manaus | Foto: Divulgação

    Manaus - Na semana em que se comemora o Dia do Meio Ambiente, o engenheiro ambiental e empresário Gustavo Picanço aponta que o uso de drone ou VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) pode ser essencial no combate à degradação do meio ambiente, no Amazonas. Gustavo destaca que a Geotecnologia, conjunto de tecnologias para coleta, processamento, análise e disponibilização de informação geográfica, é uma das ferramentas nevrálgicas para evitar a destruição do bioma mais importante do planeta. 

    Gustavo, que atuou durante 12 anos na área ambiental na Prefeitura de Manaus, ressalta que a utilização de meios como drones, VANTs, GPS Geodesico, e aplicativos de monitoramento, é importante no combate aos crimes ambientais, proporcionando aos órgãos de fiscalização e instituições de proteção uma maior visualização da área ambiental invadida.

    | Foto: Divulgação

    “Podemos ter noção e visualização real de uma área ambiental invadida; podemos gerenciar coletas e mapear lixeiras viciadas e ou a céu aberto. Mapear áreas de cultivo de diferentes culturas da agricultura. Até mesmo, na devastação da floresta por meio de madeireiras irregulares, como, agora, vimos em Manacapuru”, comentou o engenheiro.

    O gestor ambiental disse ainda que os meios de visualização são empregados atualmente no sul do Amazonas, região economicamente conhecida no extrativismo vegetal e mineral.

    “O drones utilizados pela Polícia Federal, ONGS e fundações ambientais já realizam o monitoramento das áreas como incêndios florestais e o desmatamento. E também o Cadastro Ambiental Rural, onde define ao proprietários dos lotes seus limites de cultivo e ou produção”, finalizou.

    Com informações da assessoria*