Fonte: OpenWeather

    Sustentabilidade


    Fim das sacolas plásticas em estabelecimentos comerciais de Manaus

    Projeto de Lei que tramitam na Câmara Municipal de Manaus preveem o fim da distribuição gratuita das sacolas

    As sacolas, muito utilizadas em supermercados, demoram entre 100 a 400 anos para se decompor | Foto: Divulgação

    Manaus - Muitas capitais brasileiras aderiram, há anos, a legislações municipais que proíbem a distribuição gratuita de sacolas plásticas em estabelecimentos comerciais. Tramita na Câmara Municipal de Manaus (CMM), desde julho deste ano, o Projeto de Lei nº 216/2020, de autoria da vereadora Glória Carratte (PL) e do vereador Professor Fransuá (PV), que dispõe sobre esta proibição, com a finalidade de estimular o uso de sacolas reutilizáveis que não prejudiquem o meio ambiente. 

    As sacolas, muito utilizadas em supermercados, demoram entre 100 a 400 anos para se decompor. Ao chegar no meio ambiente contribuem para a poluição de mares e rios, entopem bueiros e córregos na cidade, além de afetar espécies marinhas, como as tartarugas. Pensando nisso, alguns supermercados da cidade já iniciaram um processo de comércio sustentável, deixando de oferecer as sacolas, como o Supermercado DB.

    O Grupo DB está promovendo a mudança sustentável na rede de supermercados
    O Grupo DB está promovendo a mudança sustentável na rede de supermercados | Foto: Divulgação

    Em junho, o Grupo DB retirou mais de 625 mil sacolas dos supermercados em Manaus e, agora, passam a oferecer caixas de papelão gratuitas e sacolas reutilizáveis. De acordo com o presidente do Grupo e idealizador do projeto, Sidney Pedrosa, a prioridade é atuar na conscientização dos clientes para a mudança gradual. O projeto em questão é o “DB do Bem”, que inclui uma série de ações nas áreas ambiental, social e cultural. 

    Outra rede que também atua com a mesma ideia é a Assaí Supermercados. Em Manaus desde 2016, a rede tem uma política de uso racional das sacolas plásticas e oferece as mesmas possibilidades para o transporte de mercadorias, comercializando as sacolas plásticas por R$ 0,20. Toda a receita líquida obtida com essa comercialização será revertida para uma instituição de apoio social.

    Sustentabilidade

    A estudante universitária Nayá Costa, 20, já pratica a sustentabilidade há muito tempo. Ela conta que sempre acompanhou os pais nas idas ao supermercado e que a ideia de utilizar sacolas reutilizáveis,  ecobags ou caixas de papelão, é extremamente benéfica à população e ao meio ambiente.

    "Além de ser mais fácil transportar a mercadoria, é muito importante para diminuição da produção de lixo. Aqui em casa, por exemplo, a gente sempre aproveitou as sacolas plásticas de supermercado para usar nas lixeiras, mas conheço muita gente que só joga fora todas elas. Fora que existem supermercados que exageram na entrega de sacolas, colocam uma quantidade absurda para pouca mercadoria. Tudo isso tem um impacto muito grande, então ver essa mudança acontecendo é bem legal", afirma a jovem.

    Além disso, ela explica que os principais supermercados que consome, já aderem à prática há algum tempo e que ela utiliza as sacolas reutilizáveis. Nayá também disse que a mudança que a PL pode trazer, que abrange outros tipos de segmentos comerciais, não seria de difícil adaptação para ela e sua família.

    Outra pessoa que também já é adepta a esse processo é Prianka Barreiros, 20, que além de utilizar as chamadas "ecobags", também as produz, em uma lojinha familiar (@vanarteartesanatos). Para ela, a chegada da ideia em Manaus, apesar de atrasada, é muito importante e deve ser seguida. A estudante conta que desde 2017 utilizava as caixas de papelão ou as sacolas reutilizáveis dos supermercados, mas que desde o ano passado, quando abriu seu próprio empreendimento, utiliza seus produtos.

    "Desde o ano passado, com o nosso projeto ecológico de ecobags, só utilizamos elas. A adaptação da população depende muito do trabalho de conscientização e da praticidade. Nos tempos atuais, qualquer que sejam as mudanças que precisam ser feitas a favor do meio ambiente, muitas pessoas acham que é bobagem, como se a crise da alta quantidade de plástico fosse mentira. O importante são os próprios supermercados se manterem firmes nessa decisão e disponibilizarem novas opções viáveis para a população como um todo, porque não é todo mundo que consegue comprar uma ecobag ou aquelas sacolas de supermercado", explica Prianka.

    Ecobags

    As sacolas ecológicas são opções disponíveis e sustentáveis que, além de terem durabilidade maior, são feitas com materiais de fácil decomposição. Durante muito tempo, elas eram de difícil acesso, tanto pelo valor, quanto pela distribuição que alcançava poucos públicos. Hoje, pode ser encontrada em diversos locais que promovem a venda de produtos artesanais, como a Vanarte Artesanatos. Prianka conta que ela e a mãe trabalham juntas, unindo as artes de cada uma.

    As sacolas ecológicas são opções disponíveis e sustentáveis que, além de terem durabilidade maior, são feitas com materiais de fácil decomposição
    As sacolas ecológicas são opções disponíveis e sustentáveis que, além de terem durabilidade maior, são feitas com materiais de fácil decomposição | Foto: Divulgação

    "Eu queria muito poder vender as minhas produções artísticas mas também queria ter esta iniciativa em relação ao meio ambiente, então eu e minha família decidimos produzir ecobags. A minha mãe é que costura e eu faço os desenhos/pintura, cuido da parte financeira, design e mídias sociais", explica. Além de vender virtualmente por meio do Instagram, elas também expõem os produtos na Feira Eduardo Ribeiro, aos domingos, e na feira do Manaus Plaza Shopping, às terças-feiras.

    Sobre a demanda popular, Prianka conta que tem grande procura, tanto que resolveu criar o perfil comercial. De acordo com ela, a maioria das pessoas que procuram e realizam as encomendas são jovens. "É muito positivo, nossa geração tem esse poder de transformar isso agora e deixar como legado para futuras gerações", finaliza.

    As ecobags são produzidas por uma parceria entre mãe e filha
    As ecobags são produzidas por uma parceria entre mãe e filha | Foto: Divulgação

    Leia mais

    Aplicativo permite denúncias de crimes ambientais na Amazônia

    1,2 mi de sacolas plásticas são retiradas do meio ambiente em Manaus

    Pequenos negócios têm aumento nas vendas durante a pandemia