Fonte: OpenWeather

    Educação


    Pesquisa aponta benefícios do uso de tecnologias nas escolas

    Confira a pesquisa do Cuponation sobre o impacto das novas tecnologias no processo de aprendizado

    Esse espaço transformou a forma como estudantes e professores trabalham conjuntamente
    Esse espaço transformou a forma como estudantes e professores trabalham conjuntamente | Foto: Divulgação

    Aspectos como preocupação com o meio ambiente, mais praticidade durante o aprendizado e a tentativa de ampliar o mapa de mundo dos alunos fizeram com que a tecnologia ganhasse um espaço cada vez maior no processo educacional, tanto nos colégios  quanto nas universidades.

    Esse espaço transformou a forma como estudantes e professores trabalham conjuntamente. Com isso em vista, o Cuponation, plataforma de descontos online pertencente à alemã Global Savings Group, compilou uma lista de itens de destaque que evidenciam como esses avanços tecnológicos estão tomando conta dos ambientes de estudo.

    É válido ressaltar que uma pesquisa chamada “Conselho de Classe”, realizada pela Fundação Lemann , organização sem fins lucrativos atuante na área da educação no Brasil, evidenciou que professores de todo o Brasil acreditam nos efeitos positivos da inserção da tecnologia, especificamente, 92% dos professores entrevistados.

    Além disso, segundo levantamento da plataforma educacional PAR,  a tecnologia acaba por nivelar o nível de aprendizado de todos os alunos, tornando possível um acompanhamento mais próximo. Confira a seguir materiais usados no Brasil e no mundo que englobam a temática apresentada.

    1. Lousa Digital

    Substituindo o clássico quadro negro, a lousa interativa multiplica as possibilidades de retenção da atenção dos alunos. Segundo o “Positivo - Tecnologia Educacional”, com ela o professor pode fazer anotações escritas, operar softwares, apresentar e exemplificar o conteúdo por meio de imagens, mostrar vídeos, navegar na Internet, dentre outras atividades que facilitem a  aprendizagem colaborativa.

    2. Tablet e notebooks - Aplicativos

    A substituição  de cadernos e apostilas por tablets e notebooks já não é tão nova em muitos lugares do país e do mundo. Cada dispositivo tem seus recursos e benefícios, todavia é comum encontrar aplicativos que facilitem os testes e exercícios.

    Um exemplo desses aplicativos é o Kahoot,  plataforma em que os professores colocam exercícios para os alunos e criam uma competição na sala de aula, integrando melhor os estudantes. Além disso, o uso de aparatos tecnológicos, a longo prazo, garante economia do estudante com relação à compras de cadernos e materiais do tipo.

    3. Jogos e videogames

    Diferente do que se imagina, os jogos podem ser grandes aliados no aprendizado. Para os jogadores de Minecraft, por exemplo, biomas e nomes de alguns tipos de rocha são temáticas muito comuns. Outro jogo que pode ser destacado é o Plague Inc, que retrata doenças e a forma como se propagam. Usar esses jogos significa aproveitar um recurso do entretenimento a favor tanto do professor  quanto do aluno.

    4. Google Forms e EAD

    Tanto para aulas à distância quanto para as presenciais, o uso do Google Docs é uma boa opção para a realização de atividades em casa com o intuito de ajudar na fixação do conteúdo apresentado.

    A praticidade de tal plataforma do Google, de acordo com a Nuvem Mestra, consultoria especializada em G Suite para Educação e Projetos Especiais de tecnologia, aproxima e melhora a relação entre o educador e o estudante, uma vez que abre espaço para sugestões diretas e solução de dúvidas.

    Além disso, não há necessidade de que folhas e folhas sejam impressas, assim, o meio ambiente é preservado e a Instituição ainda economiza.

    5. Kinect como instrumento de Educação Física

    Em 2014, uma inovação ocorrida em São Paulo, mais precisamente na cidade de Osasco chamou a atenção de educadores de todo o país. Um colégio decidiu usar o equipamento que capta movimentos com uma nova tecnologia capaz de permitir aos jogadores interação com jogos eletrônicos, como instrumento para realização da aula de Educação Física.

    Tal iniciativa mostra o alcance tecnológico em áreas antes inimagináveis, além de ampliar as possibilidades da aula em dias em que não podem ser realizadas ao ar livre, por exemplo.

    Apesar dos benefícios adquiridos com o uso das tecnologias citadas e de outras, é importante ressaltar que a tecnologia por si só não é capaz de transformar a prática de um professor.

    Porém, se usada de modo contextualizado, ela pode aproximar a rotina em sala de aula àquilo com que os alunos já estão acostumados na vida real, estreitando a relação entre professor e aluno, que passam a compartilhar a mesma realidade.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Ufam se classifica para disputar prêmio mundial de empreendedorismo

    Escola Século sai na frente com sala de recursos multifuncionais

    Vida real aliada a tecnologia: aplicativos digitais facilitam a rotina