Pesquisa


Cura da Covid-19? dexametasona reduz mortalidade da doença, diz estudo

Pesquisadores britânicos realizaram estudo em pacientes com sintomas graves da doença e obtiveram resultados surpreendentes com o corticóide

A dexametasona é muito utilizada para tratar casos de alergia e reumatismo
A dexametasona é muito utilizada para tratar casos de alergia e reumatismo | Foto: Reprodução Internet

Manaus - Pesquisadores da Universidade de Oxford no Reino Unido realizaram um estudo com a Dexametasona, um corticoide, também, utilizado em processos alérgicos, que reduziu a fatalidade da Covid-19 em  2.100 pacientes com sintomas graves. O resultado do estudo foram divulgados nesta terça-feira (16), porém, ainda não foi publicado em nenhum periódico científico, apesar da repercussão mundial.

Outras 4.300 pacientes foram cuidados com tratamentos convencionais, ou seja, sem a dexametasona, porém, de acordo com os cientistas, os pacientes que receberam as doses do medicamento apresentaram melhora, classificada como considerável. "É um resultado surpreendente", disse Kenneth Baillie, médico da Universidade de Edimburgo, em entrevista à Nature. "Terá claramente um enorme impacto global."

O professor de medicina e epidemiologia da Universidade de Oxford e um dos líderes da pesquisa,  Martin Landray, declarou que os estudos preliminares da Recovery são claros: "A dexametasona reduz o risco de morte em pacientes com complicações respiratórias graves", afirmou ao completar que é fantástico o primeiro tratamento demonstrado para reduzir a mortalidade esteja disponível em todo o Mundo.

Dexametasona

O medicamento já existe no Brasil e é muito utilizado para tratar reumatismo, doenças de pele, alergias e asma, entre outras, Porém, os cientistas enfatizam que as pessoas não devem utilizar a dexametasona como automedicação, devido aos perigos de ser usada de modo errado, sem a indicação de um especialista.