Fonte: OpenWeather

    Chamada de vídeo


    Tinder testa chamada de vídeo no Brasil e em outros 12 países

    Recurso precisa ser aprovado por quem está "do outro lado da telinha"

    O aplicativo de paquera mais popular do Brasil anunciou nesta quarta-feira (8), uma novidade que pode elevar o nível do flerte à distância: suas próprias chamadas de vídeo. Diferente de outros mensageiros, no entanto, ambos os usuários envolvidos precisam consentir.

    O Tinder avisa que o lançamento ainda não está amplamente disponível. Inicialmente foram selecionados usuários dos EUA, Brasil, Austrália, Espanha, Itália, França, Vietnã, Indonésia, Coréia, Taiwan, Tailândia, Peru e Chile para teste.

    Com o novo recurso, após o famoso match (combinação) e o início da conversa por texto, quem está de um lado pode ativar o ícone da chamada de vídeo. Para funcionar, de fato, é preciso que quem está do outro lado também o acione.

    "Conectar face a face é mais importante do que nunca, e nossa nova feature representa uma nova forma para pessoas se conhecerem por meio do app, independente de distanciamento físico", avalia Rory Kozoll, responsável por segurança de produto no Tinder.

    Leia mais: 

    Relacionamento virtual: confira dicas de segurança e saúde mental

    Carência? Aplicativo Tinder bate recorde de uso durante a quarentena

    Mulher faz vídeo tentando comer polvo vivo e leva mordida