Fonte: OpenWeather

    Índia


    Indiano tem pênis amputado após 48 horas de ereção

    O relatório de pesquisadores da King George’s Medical University, apontou que o cateter provocou a morte dos tecidos.

    O paciente chegou ao centro médico afirmando que estava com o pênis ereto e dolorido há 48 horas | Foto: *Divulgação

    Mundo - Um homem de 52 anos teve parte do pênis amputado na Índia após ficar dois dias seguidos com o órgão ereto. O caso aconteceu no mês passado.

    O paciente chegou ao centro médico afirmando que estava com o pênis ereto e dolorido há 48 horas. Imediatamente, os médicos usaram um bisturi para drenar o local e diminuir o inchaço. O paciente ficou com um cateter e curativo.

    Mas a cirurgia não teve sucesso e, no dia seguinte, o homem teve que retornar ao hospital. A região começou a gangrenar devido a um cateter deixado no órgão. A ponta do pênis tomou uma coloração preta, e para evitar uma infecção, os médicos então amputaram uma parte do pênis.

    O relatório de pesquisadores da King George’s Medical University, apontou que o cateter provocou a morte dos tecidos.

    Segundo a publicação, ereção prolongada do pênis, geralmente sem excitação sexual, recebe o nome de priapismo e pode ser causado por fatores neurológicos e vasculares. O indiano recebeu alta depois de dois dias, mas os médicos ainda não souberam explicar o que causou a ereção.

    Leia mais

    Para não ser estuprada, mulher luta contra maníaco em parada de ônibus

    Jovem mata e come órgão genital do irmão de 5 anos em suposto ritual

    'Tarado do 640' é preso ao esfregar pênis em jovem dentro de ônibus