Fonte: OpenWeather

    Espanha


    Mulher se mata após ter vídeo íntimo compartilhado no trabalho

    O vídeo tinha sido gravado cinco anos antes. O ex-companheiro da mulher foi o responsável por compartilhar o conteúdo com os colegas de trabalho dela

    A mulher ficou arrasada ao saber que o atual companheiro viu o vídeo | Foto: Divulgação

    Uma espanhola se matou, no último sábado (25), após o ex-companheiro compartilhar um vídeo íntimo com os colegas de trabalho dela. O caso aconteceu em Madrid, na Espanha.

    De acordo com o jornal espanhol El Mundo, Verónica Rubio gravou o vídeo há cinco anos enquanto tinha relações sexuais com o ex-companheiro.

    O compartilhamento do vídeo surgiu em um momento em que Verónica estava casada e com dois filhos. As imagens em questão foram enviadas para vários grupos de Whatsapp da empresa Iveco, onde a maioria dos trabalhadores são do sexo masculino.

    A mulher, que trabalhava na empresa desde 2006, passou a ser rapidamente reconhecida devido à divulgação do vídeo.

    Para evitar possíveis consequências, como a possibilidade de o vídeo chegar até ao atual marido, Verónica decidiu falar com o departamento de Recursos Humanos da empresa. Lá, ela foi aconselhada a denunciar o caso, no entanto a mulher preferiu não fazer, para que o problema não ganhasse proporções ainda maiores.

    De acordo com a Confederación Sindical de Comisiones Obreras-Inicio (CC.OO), a questão de Verónica terá sido tratada pelos Recursos Humanos como um problema pessoal e não laboral.

    A mesma fonte indica que "a empresa tinha conhecimento desta situação de risco no trabalho, pelo menos desde o dia 23 de maio, e não tomou nenhuma medida preventiva, portanto, a CC.OO acredita que a sua inação foi um fator decisivo no infeliz desfecho que culminou na morte da nossa colega".

    Ao El Mundo, a empresa garante que deu à mulher a possibilidade de trocar de posto de trabalho ou até mesmo de colocar baixa médica, mas Verónica teria recusado.

    A verdade é que vários colegas de trabalho viram o vídeo e as imagens chegaram a ser enviadas para pessoas fora da empresa, avança o El Español.

    Na passada sexta-feira, o pior cenário aconteceu e o vídeo chegou até ao marido de Verónica. Teria sido enviado pela cunhada que também trabalha na empresa.

    Ao El Mundo, um amigo da vítima contou que "a gota de água foi o vídeo ter chegado ao marido. Embora tenha sido gravado antes de se terem casado, ela disse que ficou arrasada quando percebeu que ele tinha visto".

    Verónica acabou se enfocando. No decorrer da investigação do caso, a Polícia Nacional espanhola indicou que cerca de 2.500 pessoas podem ser acusadas devido ao facto de terem divulgado o vídeo.

    Na Espanha, revelar este tipo de conteúdos que estariam guardados em segredo é punível por lei com uma pena que pode ir de três meses a um ano de prisão.

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Jovem com camiseta ‘Marielle vive enchendo saco’ viraliza na internet

    Criança sente dores na barriga e descobre gravidez de homem de 70 anos