Fonte: OpenWeather

    Coronavírus na realeza


    Príncipe Charles da Inglaterra testa positivo para coronavírus

    Príncipe de Gales fez o teste para o novo coronavírus e obteve resultado positivo. A Casa Real já confirmou a informação, segundo a BBC.

    O príncipe Carlos, de 71 anos, apresentou sintomas ligeiros para o coronavírus, de acordo com a porta-voz da Casa Real britânica.
    O príncipe Carlos, de 71 anos, apresentou sintomas ligeiros para o coronavírus, de acordo com a porta-voz da Casa Real britânica. | Foto: Divulgação

    Londres - O príncipe Charles, de 71 anos testou positivo para o novo coronavírus e apresentou sintomas ligeiros para a doença, de acordo com a porta-voz da Casa Real britânica. A duquesa da Cornualha já foi testada, mas, de acordo com o primeiro rastreio, não tem o vírus.

    Charles esteve com a mãe, a rainha Elizabeth II, no dia 12 de março, de acordo com informações de fontes da realeza britânica.  A monarca, de 93 anos, e o marido, príncipe Filipe, de 98 anos, mudaram-se para um castelo, situado a 32 quilômetros de Londres, uma semana mais cedo do que o habitual, antes da Páscoa, por conselho das autoridades de saúde e do Governo britânico.

    Situação do Covid-19 no Reino Unido

    Há pouco mais de 8 mil casos de infecções pelo novo coronavírus identificados no Reino Unido. O número de mortes é de 422, de acordo com informações da universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

    Na segunda-feira (23), o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou que os britânicos só poderão se deslocar para ir ao trabalho, caso não possam realizá-lo remotamente, e para comprar itens essenciais ou para atender necessidades médicas próprias ou de pessoas vulneráveis.

    As medidas serão válidas por três semanas, mas o prazo poderá ser prorrogado após uma reavaliação ao fim desse período.

    Todos os eventos sociais, incluindo casamentos, batismos e outras cerimônias, também estão suspensos, com exceção de funerais.

    Compromissos

    Os compromissos previstos para as próximas semanas já tinham sido adiados ou cancelados por "precaução" e por "razões práticas nas atuais circunstâncias", e Isabel II tem usado videoconferência  para se manter em contato com a família.

    As festas de primavera que a Rainha e nas quais participam milhares de pessoas, também foram adiadas, além de eventos futuros - como as comemorações do final da II Guerra Mundial na Europa e uma visita estatal do Imperador Naruhito, do Japão, ainda não confirmada.