Fonte: OpenWeather

    Mundo


    Líder da Coreia do Norte está em tratamento médico, diz agência

    A última vez que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, surgiu em público foi dia 12 de Abril, em uma inspeção de aviões militares

    Líder norte-coreano, Kim Jong-un | Foto: Jung Yeon-je / AFP

    Manaus - Fontes oficiais sul-coreanas desmentiram a notícia da estação de televisão norte-americana “CNN” que, nesta terça-feira (21), que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, estaria em estado grave, após um procedimento médico cardiovascular.

    Um membro do Governo sul-coreano disse à agência pública de notícias “Yonhap News Agency”, que não se trata de um fato.

    A “CNN”, por sua vez, cita fontes próximas dos serviços secretos norte-americanos, garantindo que os Estados Unidos estão a monitorizar a situação para tentar perceber os passos dados pelo Kim Jong-un nos últimos dias.

    Além da intervenção cirúrgica, a ausência do líder norte-coreano da cerimónia de 15 de Abril, data do aniversário do seu avô e fundador do país, Kim Il-Sung, fez-se notar. A última vez que surgiu em público terá sido a 12 de Abril, numa inspeção de aviões militares.

    Coreia do Sul verifica caso

    De acordo com o governo da Coreia do Sul, disse que vai apurar a situação de Kim Jong-un. Autoridades do Ministério da Unificação e do Serviço Nacional de Inteligência, não confirmaram os relatos do estado de saúde do ditador, informa a Associated Press.

    Segundo a agência Yonhap, uma fonte do governo sul-coreano disse que "não há sinais incomuns relevantes" sobre as condições de saúde de Kim.

    O Japão, um dos maiores inimigos do regime norte-coreano, também está observando a situação, informou o porta-voz do governo.

    Na semana passada, a Coreia do Norte voltou a disparar mísseis de curto alcance, mesmo após tentativas de reaproximação com os Estados Unidos e a Coreia do Sul. O regime de Kim retomou os testes com projéteis balísticos há pouco menos de um ano.