Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    Americanos zombam da Covid-19 e morrem após contaminação

    Os homens não acreditavam que a doença fosse real e morreram dias após o teste de confirmação para a Covid-19. Um deles participou da " Festa do coronavírus"

    Ambos morreram nas últimas semanas após contaminação com o novo vírus
    Ambos morreram nas últimas semanas após contaminação com o novo vírus | Foto: Reprodução

    Dois americanos subestimaram o novo Coronavírus e morreram após serem contaminados. Segundo eles, a doença seria uma espécie de massa de manobra e que os dados sobre a pandemia não eram reais. 

    Richard Rose de 37 anos, de Port Clinton, Ohio, morreu por complicações pelo novo Covid-19, após não fazer o uso da máscara. Ele alegava que a pandemia era caso de sensacionalismo. A informação é da imprensa dos Estados Unidos. 

    O veterano de guerra postou nas redes sociais em abril e apenas após sua morte a publicação viralizou. 

    O homem subestimou o poder contaminação do vírus
    O homem subestimou o poder contaminação do vírus | Foto: Reprodução

    “Não vou comprar uma máscara. Cheguei até aqui não acreditando nesse maldito sensacionalismo”, afirmou. 

    No primeiro dia de julho ele novamente usou as redes sociais, mas desta vez para contar que estava com Covid-19. “Estou oficialmente em quarentena”, afirmou. Um dia depois comentou que sentia desconforto ao respirar mesmo sentado. “Estou sem fôlego”. Ele morreu no dia 4 de julho em casa. 

    Testando a contaminação

    Outro americano de 30 anos resolveu testar a contaminação do vírus. O homem participou de uma “festa do Coronavírus”, na qual uma pessoa estava contaminada e outras testaram o grau de infecção.

    A explicação foi feita pela médica, chefe do hospital onde o homem morreu. Ela informou que ele confessou a tentativa de contágio. “Acho que cometi um erro”, disse o homem. 

    “Eles não parecem doentes. Quando você checa seus níveis de oxigênio e testes laboratoriais, estavam mais doentes do que aparentam”, afirmou a médica. 

    Os Estados Unidos contam atualmente com 3.428. 462 casos confirmados e 573. 288 mortes. Em segundo lugar, está o Brasil com 1.884.967 casos e 72.833 mortes durante a pandemia. 

    Leia mais:

    'Jovens tem ido à festas para pegar Covid-19', diz enfermeira

    Amazonense que perdeu a mãe para Covid-19 pede respeito à quarentena

    História de Maria: conheça a matriarca que perdeu cinco pessoas da família para a Covid-19