Fonte: OpenWeather

    Fenômeno


    Raio em forma de água-viva impressiona moradores do Texas

    Para o fenômeno acontecer, é necessário que um relâmpago atinja o chão e libere carga elétrica positiva suficiente para ser equilibrada com uma carga elétrica negativa em mesma quantidade no céu

    Com pelo menos 50 quilômetros de altura por 50 quilômetros de largura, o fenômeno em formato de água-viva ocorreu acima do Monte Locke por apenas 17 milissegundos | Foto: Stephen Hummel, Business Insider/Reprodução

    Um raio, também conhecido como evento luminoso transiente (TLE), foi fotografado furante sua aparição. O raro evento meteorológico chamado de sprite vermelho foi fotografado no mês passado pelo especialista em tempestades Stephen Hummel no Observatório McDonald, no Texas (EUA). Ele é difícil de ser observado do chão porque ocorre acima das nuvens.

    Com pelo menos 50 quilômetros de altura por 50 quilômetros de largura, o fenômeno em formato de água-viva ocorreu acima do Monte Locke por apenas 17 milissegundos e pôde ser visto a 480 quilômetros de distância. Para fotografar o sprite vermelho, Hummel registrou cerca de 5 horas de filmagens em um dos picos da montanha.

    Para o fenômeno acontecer, é necessário que um relâmpago atinja o chão e libere carga elétrica positiva suficiente para ser equilibrada com uma carga elétrica negativa em mesma quantidade no céu. Os sprites vermelhos são o resultado desse fenômeno. 

    Apesar da similaridade com os relâmpagos comuns, os sprites vermelhos acontecem muito distantes das nuvens, a cerca de 45 quilômetros a 90 quilômetros de altura, o que permite que o fenômeno seja visto até mesmo do Espaço. Essa característica também contribui para sua coloração: o nitrogênio presente na atmosfera emite a luz avermelhada quando exposto à energia dos raios.

    Outras formas

    Os fenômenos foram fotografados pela primeira vez em 1989. Há ocorrências de sprites vermelhos em quase todos os continentes, com exceção da Antártica. No Brasil, é possível observá-los nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, tendo sido recentemente fotografados em São Paulo.

    O aspecto pode variar bastante, sendo o de água-viva o mais raro. Já o formato de cenoura é mais comum e pode ser visto com mais facilidade. Veja a seguir outras imagens de Hummel:

    Outros raios
    Outros raios | Foto: Stephen Hummel via Realtime Image Gallery/Reprodução

    Outros raios
    Outros raios | Foto: Stephen Hummel via Realtime Image Gallery/Reprodução

    *Com informações do Mega Curioso

    Leia Mais

    Raio atinge contêiner e causa incêndio de grandes proporções em Manaus

    Califórnia em estado de emergência por incêndios após tempestade