Fonte: OpenWeather

    TENTATIVA DE GOLPE


    Apoiadores de Trump invadem Congresso em tentativa de golpe, nos EUA

    Confrontos violentos acontecem nesse momento. Sessão que certificava a vitória de Joe Biden foi suspensa

    Cenário é de guerra nas dependências do Congresso Nacional | Foto: Reprodução/Twitter

    Os olhos do mundo miram para a autointitulada 'maior democracia do mundo', nesta quarta-feira (6), após ser suspensa a sessão que certificava Joe Biden o novo presidente eleito dos Estados Unidos. Enquanto parlamentares confirmavam a vitória do novo líder, apoiadores de Donald Trump invadiram e atacaram as dependências do Capitólio, prédio do Congresso Nacional onde ocorria a contagem dos votos. 


    O cenário é de guerra em Washington, capital do país. Primeiro os extremistas ao lado de Trump cercaram o congresso, mas logo conseguiram entrar no edifício. Enquanto quebravam janelas e batiam em portas trancadas dentro do local, gritavam "USA", a sigla em inglês para 'Estados Unidos da América'. 

    A polícia está presente e precisou lançar bombas de gás dentro do Capitólio, para tentar conter os manifestantes. O atual vice-presidente, Mike Pence estava no prédio, mas foi retirado às pressas. Apesar disso, parlamentares ainda se encontram no local, mas estão sendo protegidos por agentes de segurança do Capitólio.

    No Twitter, Trump criticou seu vice-presidente, após ele não interromper a sessão que certificava a vitória de Joe Biden. No país, é o vice que tem a missão de atestar a vitória com a contagem dos votos. 

    "Mike Pence não teve a coragem de fazer o que deveria ter sido feito para proteger nosso País e nossa Constituição, dando aos Estados a chance de certificar um conjunto corrigido de fatos, e não os fraudulentos ou imprecisos que foram solicitados a certificar previamente. Os EUA exigem a verdade!", escreveu Donald Trump.

    Dada a violência que está sendo registrada no local, a polícia precisou colocar atiradores de elite em lugares estratégicos. Trump também comentou o cenário de guerra.

    "Por favor, apoiem nossa Polícia e Polícia do Capitólio. Eles estão verdadeiramente do lado do nosso país. Fique em paz!", publicou, no Twitter.

    Leia mais:

    Dólar cai e fecha em R$ 5,26 com alívio no exterior

    Países buscam crescimento, mas 2021 pode não ser animador