Fonte: OpenWeather

    TENTATIVA DE GOLPE


    Invasão de manifestantes no Congresso termina com uma morte, nos EUA

    Apoiadores de Trump invadiram o prédio do Congresso Nacional na tarde desta quarta. Objetivo era interromper a cerimônia de certificação da vitória do novo presidente Joe Biden

    Morte foi confirmada por policiais a telejornais dos Estados Unidos | Foto: Divulgação

    Uma mulher morreu após ser baleada no protesto violento que ocorreu na tarde esta quarta-feira (6), no prédio do Congresso Nacional em Washington, capital dos Estados Unidos. Policiais que atuavam para reprimir a manifestação confirmaram o óbito para diferentes veículos de imprensa, incluindo os canais de televisão NBC e CNN.

    De acordo com a CNN Brasil, a vítima era uma manifestante pró Donald Trump que foi baleada durante a invasão dos manifestantes ao Capitólio. Após ser atingida com um tiro no ombro, ela ainda recebeu os primeiros socorros no local, mas pouco tempo depois os policiais confirmaram sua morte.

    Durante a violenta confusão, o presidente americano Donald Trump fez uma série de publicações no Twitter sobre o que estava acontecendo no Capitólio. Em um primeiro momento, ele encorajou seus apoiadores a continuarem a manifestação contra o resultado das eleições, a qual ele considera ter sido fraudada, mesmo sem provas.

     

    Tweets de Donald Trump foram apagados
    Tweets de Donald Trump foram apagados | Foto: Reprodução/Twitter

    Seus posts, no entanto, foram apagados pelo Twitter, porque a rede social considerou que poderiam ser um risco e impulsionar ainda mais os ataques violento no Capitólio. Um dos poucos tweets que restaram de Trump é o que ele pede paz no prédio do Congresso.

    "Por favor, apoiem nossa Polícia e Polícia do Capitólio. Eles estão verdadeiramente do lado do nosso país. Fique em paz!", escreveu no Twitter.

    Entenda os acontecimentos desta quarta, nos EUA

    Leia mais:

    Apoiadores de Trump invadem Congresso em tentativa de golpe, nos EUA

    Países buscam crescimento, mas 2021 pode não ser animador