Fonte: OpenWeather

    Vacinação


    OMS aprova uso emergencial da vacina de Oxford

    Antes, somente o imunizante da Pfizer tinha o uso emergencial autorizado pela OMS

     

    Com isso, as vacinas podem ser enviadas aos países integrantes da Covax Facility
    Com isso, as vacinas podem ser enviadas aos países integrantes da Covax Facility | Foto: Divulgação

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta segunda-feira (15.fev) o uso emergencial da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. Duas versões da vacina entraram na lista de uso emergencial: a produzida pela própria AstraZeneca-SKBio, na Coreia do Sul, e a outra pelo Instituto Serum, na Índia.

    Com isso, as vacinas podem ser enviadas aos países integrantes da Covax Facility, aliança da OMS para a distribuição igualitária de vacinas contra a covid-19 entre os países. O Brasil faz parte do consórcio.

    Antes, somente a vacina da Pfizer tinha o uso emergencial autorizado pela OMS. O aval da entidade pode ser usado por países que ainda não fizeram suas próprias avaliações do imunizante.

    No Brasil, a Anvisa já liberou o uso emergencial e a vacina de Oxford. O Ministério da Saúde aguarda a entrega de doses da vacina de Oxford compradas por meio da Covax.