Fonte: OpenWeather

    Desfile de múmias


    Cairo prepara grande desfile com múmias de reis e rainhas do Egito

    Enquanto aguardam o desfile inédito de sábado, as redes sociais estão repletas de mensagens que falam da 'maldição dos faraós'

     

    O trajeto de cerca de sete quilômetros terá duração de 40 minutos e contará com importantes medidas de segurança
    O trajeto de cerca de sete quilômetros terá duração de 40 minutos e contará com importantes medidas de segurança | Foto: Reprodução

    Reis e rainhas do Egito antigo vão protagonizar um "desfile de faraós" sem precedentes no sábado (3), entre o Museu do Cairo.

    Ao todo serão 22 múmias, elas repousam há mais de um século, no Museu Nacional da Civilização Egípcia (NMEC), ao sul da capital. Dezoito reis e quatro rainhas -, serão transportadas em ordem cronológica, cada uma a bordo de veículos com decorações típicas da época dos faraós, identificados com o nome do soberano.

    O trajeto de cerca de sete quilômetros terá duração de 40 minutos e contará com importantes medidas de segurança. O evento também contará com um show musical transmitido ao vivo pela televisão egípcia.

    Segundo o especialista, o ambiente macabro que cercava as múmias no Museu do Cairo assustou mais de um visitante. 

    "Jamais esquecerei quando levei (a princesa) Margaret, irmã da Rainha Elizabeth II, ao museu, ela fechou os olhos e saiu correndo", lembrou.

    Enquanto aguardam o desfile inédito de sábado, as redes sociais estão repletas de mensagens que falam da "maldição dos faraós".

    Vários internautas relacionaram as recentes catástrofes ocorridas no Egito a uma "maldição" causada pela transferência dos antigos reis.

    Em uma semana, o Egito experimentou o bloqueio do Canal de Suez por um cargueiro gigantesco, um acidente de trem que deixou 18 mortos e um incêndio em um prédio no Cairo com 25 mortos.

    A "maldição dos faraós" também foi mencionada pela imprensa por volta de 1920, após a descoberta da tumba de Tutancâmon, quando membros da equipe de arqueólogos morreram em circunstâncias misteriosas.

    *R7

    Leia mais:

    Mecânico perde filho, esposa e sogra para Covid-19 em 10 dias

    Idoso de 110 anos que venceu Covid recebe primeira dose da vacina