Fonte: OpenWeather

    Pandemia


    Covid-19: variante Eek é causa da maioria de casos em hospital japonês

    A variante E484K, apelidada de "Eek" por alguns cientistas, foi encontrada em dez das 14 pessoas com teste positivo para o vírus no Hospital

     

    Cerca de 70% dos pacientes tinham a nova cepa
    Cerca de 70% dos pacientes tinham a nova cepa | Foto: Divulgação

    Japão - Cerca de 70% dos pacientes com covid-19 testados em um hospital de Tóquio no mês passado carregavam uma variante conhecida por reduzir a proteção oferecida pela vacina, informou a emissora pública japonesa NHK neste domingo (4).

    A variante E484K, apelidada de "Eek" por alguns cientistas, foi encontrada em dez das 14 pessoas com teste positivo para o vírus no Hospital da Universidade de Medicina e Odontologia de Tóquio em março, disse a emissora.

    Durante dois meses até março, 12 de 36 pacientes de covid-19 carregaram a variante, e nenhum deles havia viajado recentemente para o exterior ou relatado contato com pessoas que o fizeram, disse a NHK.

    Funcionários do hospital não foram encontrados para comentar o assunto.

    Com a Olimpíada programada para começar em julho, o Japão luta contra uma nova onda de infecções. Especialistas em saúde estão particularmente preocupados com a disseminação de cepas mutantes, mesmo que a vacinação da população em grande escala ainda não tenha começado.

    Na sexta-feira (2), 446 novas infecções foram relatadas em Tóquio, embora o número ainda esteja bem abaixo do pico de mais de 2.500 novos casos diários em janeiro.

    Leia mais

    Estudo aponta que 'CoronaVac é eficaz contra variante de Manaus'

    Bebê de 4 meses é confirmado com a variante mais letal da Covid

    Médica relata desafios e aprendizados de um ano de pandemia no AM