Fonte: OpenWeather

    Bizarro


    Cachorro encontra “brinquedo” sex toy em passeio na praia

    Ele encontrou o brinquedo na praia e não quis devolver o objeto

     

    Ele não quis devolver o objeto e passou a brincar na praia
    Ele não quis devolver o objeto e passou a brincar na praia | Foto: Reprodução

    Cachorro amam morder objetos, principalmente se são brinquedos de borracha. Os objetos estimulam a dentição e mordida dos pets. 

    Quem conseguiu um brinquedo nada convencional foi o cachorro Barni. No último fim de semana, o animal encontrou uma prótese peniana ao passear em uma praia local da Nova Zelândia. Ele parece nas imagens com o brinquedo nada convencional e parece estar feliz com a descoberta. 

    O caso foi compartilhado pelo dono do cachorro, James O’Connor, em um grupo de Facebook local e viralizou.

     

    Veja o flagra
    Veja o flagra | Foto: Reprodução

    De acordo com ele, Barni estava com um casal de amigos enquanto ele e sua esposa estavam no hospital para dar à luz a filha recém-nascida.

    "

    Nossos bons amigos levaram Barni para passear com seu cachorro Ted, eles disseram que Barni o roubou de outro cachorro e apenas aproveitou tudo para si mesmo. Nós simplesmente não conseguíamos parar de rir "

    James O’Connor, dono do cão

     

    Depois de um tempo e certa dificuldade para fazer com que o pet cedesse, o casal conseguiu fazer com que o cachorro largasse o sex toy.

    Seu tutor, que ainda está no hospital, afirmou que não sabe se Barni chegou a levar a prótese para casa, mas que, caso sim, vai poder ficar com ele. “Será o próximo brinquedo dele, eu acho”, brincou.

    "Brinquedos" em alta

    Não é apenas o cãozinho que gostou de ter um desses brinquedos sexuais. O mercado de produtos eróticos teve um grande crescimento durante o Covid-19. Mais de 1 milhão de vibradores foram vendidos em todo o Brasil, segundo levantamento Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico (Abeme), durante a pandemia e o confinamento. 

    O aumento das vendas foi 4,12%  comparado com 2019. Um dos motivos é o isolamento social estar impedindo as pessoas de terem encontros sexuais e os brinquedos ajudam a aliviar o tesão sozinho, os vibradores estão dominando a lista, mas um produto novo são as máscaras de proteção personalizadas com imagens sensuais que servem tanto para proteção quando para fetiche.

    Mulheres casadas na faixa de 25 a 35 anos foram as que mais procuraram vibradores, segundo a pesquisa "perfil do mercado erótico durante a quarentena", divulgada pelo portal MercadoErotico.Org.

    Leia mais:

    Especialista responde perguntas curiosas sobre sexo

    Motéis registram queda de 70% e sex shops mantêm vendas