Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Com disparada de casos, Israel volta a exigir uso de máscaras

    Aumento é atribuído à variante delta e à baixa vacinação de crianças

     

    Ministério da Saúde recomendou que o acessório seja usado em grandes encontros ao ar livre
    Ministério da Saúde recomendou que o acessório seja usado em grandes encontros ao ar livre | Foto: Ajeng Dinar/Reuters


    Em meio ao aumento no número de infecções pelo coronavírus relacionado à variante delta, identificada na Índia e altamente contagiosa, Israel voltou atrás da decisão de derrubar a exigência do uso de máscaras em espaços fechados nesta sexta-feira (25).

      A vacinação rápida levou a uma queda substancial no número de casos no país, mas a contaminação mais do que quadruplicou nesta semana, chegando a 138, após surtos em duas escolas. Assim, autoridades voltaram a colocar algumas restrições e pediram que os pais vacinem urgentemente crianças entre 12 e 15 anos.  


    Manutenção das medidas

    O Ministério da Saúde impôs novamente o uso de máscara em todos os ambientes internos, exceto dentro de casa, e recomendou que o acessório seja usado em grandes encontros ao ar livre, mencionando especificamente os eventos do Dia do Orgulho LGBT, marcados para este fim de semana.

    Cerca de 55% da população de 9,3 milhões de pessoas do país receberam as duas doses da vacina da Pfizer. Em abril, o responsável pela coordenação da pandemia disse que Israel atingiria a imunidade de rebanho quando esse número chegasse a 75%. Mas, nesta quinta-feira (24), devido à variante delta, ele aumentou a meta para ao menos 80%. 

    * Com informações da Reuters


    Leia Mais:

    Israel vai dispensar uso obrigatório de máscaras ao ar livre