Fonte: OpenWeather

    INCÊNDIOS


    Igrejas católicas são incendiadas após descoberta de ossadas no Canadá

    Mais de mil ossadas de crianças foram descobertas em antigo internato para crianças indígenas

     

    Na foto, o Marieval Indian Residential School, local em que várias crianças indígenas eram forçadas a viver
    Na foto, o Marieval Indian Residential School, local em que várias crianças indígenas eram forçadas a viver | Foto: Reprodução Internet

    Canadá - Dois dias após a descoberta de mais de 750 túmulos sem identificação em um antigo internato da Igreja Católica chamado Marieval Residential Indian School, duas igrejas de Sant'Anna e Chopaka foram incendiadas na manhã de sábado (26). De acordo com a polícia local, as duas igrejas católicas foram totalmente destruídas pelo fogo. 

    Outras duas igrejas já tinham sido incendiadas na última segunda-feira (21). Segundo a Polícia Montada do Canadá, os incêndios são 'suspeitos' e devem ser investigados. 

      Os túmulos foram encontrados um mês após a descoberta dos restos mortais de 215 outras crianças em outra escola. Ao evidenciar o tratamento desumano a que eram submetidos os indígenas canadenses, as descobertas causaram comoção e revolta nacional entre os canadenses.  

    Até 1990, o Canadá tinha uma política educacional para ameríndios, inuítes e mestiços que os tirava do convívio de suas famílias e culturas e os matriculava forçosamente nos 139 internatos espalhados por todo o país. Muitas sofreram abusos sexuais, violências físicas e psicológicas, e uma comissão de investigação averiguou que até o fim do programa, pelo menos 4 mil crianças teriam morrido.

    Ao jornal britânico The Guardian, o membro da Primeira Nação Penguis e ex-senador Murray Sinclair, declarou:

    "

    É preciso saber quem morreu, é preciso saber como morreram, é preciso saber quem foi o responsável pelas mortes ou quem estava a prestar cuidados no momento em que morreram. "Precisamos de saber porque é que as famílias não foram informadas. E precisamos de saber onde é que as crianças estão enterradas "

    , afirmou Sinclair

     

    "O governo, as nossas instituições sociais e até a nossa população reconhecem que o que foi feito aos povos indígenas foi errado. Houve várias desculpas e a promessa de que as coisas iriam mudar. Mas não houve mudança".

      O primeiro-ministro Justin Trudeau pediu desculpas aos povos indígenas e pediu ao Papa Francisco que fizesse o mesmo. Em coletiva de imprensa, Trudeau falou de "erros terríveis" que o Canadá cometeu contra os povos indígenas com suas políticas de assimilação cultural.  


    *Com informações do UOL


    Leia mais:

    Com disparada de casos, Israel volta a exigir uso de máscaras

    Policial é condenado a 22 anos de prisão pela morte de George Floyd

    Governo russo ameaça bombardear navios britânicos