Fonte: OpenWeather

    Luto


    Americanos prestam homenagens às vítimas do 11 de Setembro

    Parentes e amigos dos quase 3 mil mortos fizeram um minuto de silêncio no memorial de Manhattan, onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center

     

    Nesta mesma data, quatro aviões americanos foram sequestrados por membros do grupo Al-Qaeda. O ataque terrorista resultou na morte de quase 3 mil pessoas
    Nesta mesma data, quatro aviões americanos foram sequestrados por membros do grupo Al-Qaeda. O ataque terrorista resultou na morte de quase 3 mil pessoas | Foto: Reprodução


    Estados Unidos - Na data em que a tragédia completa 20 anos, familiares e autoridades americanas realizam uma cerimônia em homenagem às vítimas dos atentados terroristas de 11 de Setembro, em Nova York, na manhã deste sábado (11).

      Nesta mesma data em 2001, quatro aviões americanos foram sequestrados por membros do grupo Al-Qaeda; e dois deles se chocaram contra as Torres Gêmeas, provocando o desabamento do empreendimento e causando 3 mil mortes. O local atualmente é conhecido como Marco Zero. Por lá, parentes e amigos leem depoimentos emocionados e o nome de cada vítima.  

    Além dos aviões que se chocaram contra as torres gêmeas, a Al-Qaeda ainda lançou um terceiro avião contra o Pentágono, na capital Washington DC. No local, também ocorre um tributo aos mortos.

    O quarto avião, que seria arremessado no capitólio, foi derrubado em um campo vazio. Lá, a vice-presidente Kamala Harris e o ex-presidente George W. Bush fizeram um discurso às vítimas.

    Com palavras sobre tolerância e acolhimento aos imigrantes, o ex-presidente chamou atenção para a diferença entre islamismo e terrorismo, e destacou a importância da nação norte-americana se manter unida. Na época do atentado, Bush era o comandante-chefe dos Estados Unidos. O presidente decretou “guerra ao terror”, após a tragédia.

    *Com informações do Metrópoles

    Leia mais:

    II Marcha das Mulheres mobiliza 5 mil indígenas em Brasília

    Jovem é assassinada a tiros dentro de loja no Cidade de Deus

    Aleam recorre contra suspensão de CPI da AM Energia