Fonte: OpenWeather

    Atentado em escola


    Emoção toma conta de velório de seis vítimas de massacre em Suzano

    O evento começou às 7h desta quinta-feira e conta com centenas de pessoas no ginásio da cidade, na Grande São Paulo

    Seis vítimas do massacre na escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, começaram a ser veladas às 7h desta quinta-feira (14), na Arena Suzano. Centenas de amigos e familiares, além do prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, e do ministro da Educação, Ricardo Vélez, estão no local desde as primeiras horas do dia para prestar as últimas homenagens a Caio Oliveira (15), Kaio Lucas da Costa Limeira (17), Samuel Melquíades Silva de Oliveira (16), Claiton Antonio Ribeiro (17), Eliana Regina de Oliveira Xavier (38) e Marilena Ferreira Vieira Umezo (59).

    Uma missa está prevista para acontecer no local a partir das 14h. O repórter João Fernandes está no local onde ocorre o velório coletivo e conversou com uma amiga da família de uma das vítimas. A emoção foi inevitável. Veja:

    Confira reportagem do velório | Autor: SBT/Notícias

    Massacre

    Na manhã desta terça-feira (13), dois rapazes de 17 e 25 anos invadiram a escola estadual Professor Raul Brasil, localizada em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, e abriram fogo contra alunos e funcionários. Dez pessoas foram mortas e outras nove ficaram feridas.

    Os assassinos Guilherme Tauci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, se suicidaram após a chegada da Força Tática ao local. Ambos foram identificados por testemunhas como ex-alunos da escola. 

    No local, a polícia militar encontrou um revólver 38, uma besta (uma arma semelhante a um arco e flecha), coquetéis molotov e uma mala com fios.

    Estudantes que presenciaram o ataque ainda alegaram que os criminosos possuíam uma faca e um machado pequeno.

    Antes do ataque à escola, o atirador mais novo havia executado o próprio tio. Jorge Antônio Moraes era comerciante e proprietário de uma loja de automóveis, próxima ao local do atentado. 

    Guilherme Tauci, que havia sido demitido da loja, executou o tio a tiros e roubou o veículo utilizado para chegar ao colégio.

    Leia mais

    Vídeo mostra ação de atiradores em escola de Suzano

    Polícia identifica atiradores de ataque em escola de São Paulo

    Adolescentes usaram revólver e arma medieval em ataque em Suzano