Fonte: OpenWeather

    Condenação


    Segurança é condenado a 45 anos de prisão por estupro e morte de jovem

    O crime aconteceu em outubro do ano passado, após a jovem ter saído de uma festa e ter aceitado a carona do segurança na rodoviária

    | Autor:
     

    O segurança acusado de matar a estudante Rayane Paulino, de 16 anos, foi condenado pela Justiça. O crime aconteceu após a jovem aceitar uma carona em outubro do ano passado, na Grande São Paulo. O julgamento durou sete horas, e a pena para o segurança Michel Flor da Silva foi de 45 anos e 4 meses de prisão.

    Rayane desapareceu na madrugada do dia 21 de outubro de 2018, quando decidiu sair de uma festa em um sítio, proxímo a Mogi das Cruzes. A jovem fez parte do trajeto a pé, e depois pegou um uber até a rodoviária mais próxima, onde conheceu Michel, que estava trabalhando no local como segurança. Ele ofereceu carona para Rayane e os dois saíram de carro, o corpo da jovem foi encontrado em um matagal, uma semana depois.

    O segurança foi preso no mesmo mês, e confessou que matou Rayane depois de uma discussão, porém negou que a teria estuprado, alegando que a relação sexual foi consentida. Porém para a polícia, não faltam indícios de que ela foi estuprada. 

    Michel foi condenado pelos crimes de homicídio, estupro e ocultação e cadáver, a defesa alegou que irá recorrer a decisão.