Cobra


Estudante fica em estado grave após ser picado por naja em Brasília

O jovem teve complicações, mas passa bem e pode ser multado por posse ilegal de animais exóticos

O estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, 22 anos, foi picado por uma cobra, de 1,5 metros, na terça feira(7) e chegou a ficar em coma induzido, mas já acordou
O estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, 22 anos, foi picado por uma cobra, de 1,5 metros, na terça feira(7) e chegou a ficar em coma induzido, mas já acordou | Foto: Arquivo pessoal

O estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, 22 anos, foi picado por uma cobra de 1,5 metros, na terça feira(7) e chegou a ficar em coma induzido, mas já acordou. O rapaz amante de repteis que costumava postar fotos com o animal nas mídias sócias foi para UTi e por causa do veneno teve uma necrose no braço e desenvolveu lesões no coração.

Pedro Henrique foi picado em casa e logo levado ao hospital onde teve complicações e chegou a ficar em como e fazer Hemodialise para livrar o sangue de toxinas. E com isso a cobra ficou com seu amigo que a deixou a deixou numa caixa perto de um shopping de Brasilia onde o batalhão do BPMA foi reconher o animal.

Por ser um espécie exótica, que não é do Brasil, e sim originaria da Ásia e da África o soro antiofídico teve uma dose vinda de do Instituto Butantan, em São Paulo e as outras 10 foram importadas dos Estados Unidos, o jovem encontra-se bem e agradeceu a equipe medica.

O animal foi encaminhado para o Ibama e será realocada para um zoológico de Brasilia. O órgão ambiental informou que emitirá multa podendo variar de  R$ 500 a R$ 5 mil.

Leia mais:

Veja o vídeo! Homem domina tubarão com as próprias mãos em praia

Vídeo: cobras voadoras pulam em árvores e intrigam cientistas

Mulher flagra cobra de estimação levando sapo para 'passeio'em jardim