Fonte: OpenWeather

    Homicídio


    Marido encontra corpo de mulher dentro de geladeira

    A polícia trabalha com a possibilidade de estupro e ex-amante é o suspeito

    A balconista Elisângela Vespermann, de 30 anos, foi morta com requintes de crueldade
    A balconista Elisângela Vespermann, de 30 anos, foi morta com requintes de crueldade | Foto: Divulgação

    O corpo da balconista Elisângela Vespermann foi encontrado dentro da geladeira do apartamento dela, em Belo Horizonte. O caso escabroso chocou os moradores do bairro Planalto e ganhou as manchetes dos jornais pelos requintes de crueldade. A polícia não descarta que a vítima de 30 anos tenha sido estuprada.

    O marido de Elisângela, que é caseiro no município de São José da Lapa, foi quem percebeu que a geladeira estava lacrada com fitas e fora da posição habitual. Apesar de casados há 12 anos, eles viviam em casas diferentes e não se encontravam desde junho. O rapaz foi até a capital mineira justamente porque não conseguia contato há uma semana, e precisou recorrer a um chaveiro para entrar no local. De acordo com a polícia, o cadáver apresentava hematomas e sinais de estrangulamento.

    As autoridades trabalham com a possibilidade de um crime passional, já que Elisângela chegou a registrar um Boletim de Ocorrência contra um homem de 26 anos, que não teve a identidade revelada, alegando violência doméstica. Ela procurou a delegacia dizendo que o rapaz não aceitava o fim do relacionamento extraconjugal.

    Na sexta-feira (10), o suspeito foi até a lanchonete onde Elisângela trabalhava para conversar. Imagens do circuíto interno de segurança estão sendo usadas na investigação.

    Leia mais

    Criminosos decapitam mulher e enterram corpo no Jorge Teixeira

    Mulher sai de casa para regar plantas e encontra homem morto em Manaus

    Familiar de mulher morta no AM acredita que criminosos pediram dados