Decisão


Eletrobras decide adiar para janeiro demissão de 454 empregados

Empresa quer atingir o efetivo de 12.088, informou o presidente da estatal, Wilson Ferreira Jr.

A demissão terá um custo de R$ 130 milhões | Foto: divulgação

A Eletrobras decidiu adiar para janeiro de 2021 a demissão de 454 empregados que seriam feitas este ano, para atingir o efetivo de 12.088 pretendidos pela companhia, informou o presidente da estatal, Wilson Ferreira Jr.

Segundo o executivo, a demissão terá um custo de R$ 130 milhões, mas acena com uma economia de R$ 252 milhões nos próximos anos.

A empresa está em plena negociação do Acordo Coletivo de Trabalho com os empregados e apresentou duas propostas. Na primeira, se o novo plano de saúde for aprovado, manterá 12.088 empregados até abril de 2021 e 11.612 até maio de 2022. No caso de rejeição ao plano de saúde, só garante o quadro de 12.088 até abril de 2021, mas não se compromete para o ano seguinte.