Fonte: OpenWeather

    Vioência


    Acusado de roubo, jovem negro é agredido em supermercado em MG

    O rapaz teve diversos hematomas ao ser arrastado e agredido por funcionários do estabelecimento

     

    A vítima teve lesão no olho esquerdo e vários hematomas pelo corpo após a agressão
    A vítima teve lesão no olho esquerdo e vários hematomas pelo corpo após a agressão | Foto: Divulgação

    Brasil - Um atividade comum, como ir ao supermercado, acabou resultando em uma agressão no município de Várzea da Palma, região Norte de Minas Gerais, no último sábado (5). Um jovem negro, identificado como Alex Júnior Alves de Souza, de 28 anos foi agredido após ser acusado de roubo por funcionários do supermercado da região. 

    Segundo Alex, a agressão ocorreu após um funcionário, que não teve a identidade revelada, o acusar de furtar um par de botina. 

    De acordo com a Polícia Militar, Alex Junior afirmou que foi a um supermercado também em Várzea da Palma e comprou um par de botinas, que passou a usá-lo imediatamente. Em seguida, se dirigiu a um outro supermercado da cidade, onde experimentou um par de sandálias e pegou um frango. Ao passar pelo caixa,  um funcionário suspeitou que ele tinha roubado as botinas que usava.

     Alex informou  ainda que um funcionário lhe pediu para levantar o pé, para conferir se o calçado novo não era realmente do supermercado, o que foi recusado pelo consumidor.

    A partir desse momento, a vítima foi dominada e “arrastada” por seguranças até um cômodo, onde teria sido agredido com socos na cabeça, no rosto e na barriga, sofrendo uma lesão acima do olho esquerdo e vários hematomas pelo corpo. Os ferimentos foram constatados em ficha médica em unidade de saúde do município. 

    Falsa Acusação

    Ainda conforme a polícia, o jovem foi forçado a permanecer no local até que o funcionário comprovasse, em outro estabelecimento, que Alex teria de fato comprado o calçado. Só então, o consumidor foi liberado do estabelecimento.

    Segundo Alex, a gerente pediu desculpas, chegou a oferecer emprego para o jovem e deixou que ele saísse sem pagar pelas compras.

    Em nota, a  Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que um procedimento investigatório irá apurar as circunstâncias do fato. 

    *Com informações do Jornal Metrópole

    Leia Mais:

    Com 15 facadas e vísceras expostas, mulher é encontrada morta em ramal

    Vídeo: idosa é assaltada por mulheres ao sair de banco em Manaus

    Mulher é morta com 19 facadas, após pedir medida protetiva contra o ex