Fonte: OpenWeather

    Coronavac


    Butantan inicia produção da vacina CoronaVac em turnos de 24h

    A intenção do governo de São Paulo é alcançar a capacidade máxima de até um milhão de doses fabricadas por dia

    O primeiro lote terá aproximadamente 300 mil doses
    O primeiro lote terá aproximadamente 300 mil doses | Foto: Reprodução

    O governador de São Paulo, João Doria informou que o Instituto Butantan já deu início à produção da vacina CoronaVac, produzida pelo instituto em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. A produção será feita em turno sucessivo, 24 horas por dia, sete dias por semana.

    A intenção do governo de São Paulo é alcançar a capacidade máxima de até um milhão de doses fabricadas por dia. A capacidade de envase diário planejado para a vacina no Butantan é entre 600 mil a um milhão de doses. O primeiro lote terá aproximadamente 300 mil doses. Até janeiro, o governo paulista prevê que 40 milhões de doses da vacina serão produzidas.

    Estudos de fases 1 e 2 da vacina, realizados na China, já demonstraram que ela é segura, ou seja, que não provoca efeitos colaterais graves. Também estudo feito com voluntários no Brasil comprovou que a vacina é segura.

    A vacina, no entanto, ainda está passando por uma terceira e última fase de testes, que vai revelar se é eficaz, ou seja, se de fato protege contra o novo coronavírus. 

    Se essa análise constatar que a vacina é, de fato, eficaz, o governo paulista deverá solicitar a aprovação e registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que então permitirá o uso em solo brasileiro.

    O governador de São Paulo, João Doria, disse que 11 estados e 912 municípios já manifestaram interesse em adquirir doses da vacina.

    *Via Agência Brasil

    Leia mais:

    Rússia começa a vacina os principais grupos de risco da Covid-19

    Vacina indiana deve ficar pronta e ser comercializada em fevereiro