Fonte: OpenWeather

    Decisão judicial


    Justiça devolve bebê que havia sido tomado de pais adotivos

    Gabriela e Thallys ficaram 20 dias com o pequeno Santiago em casa até precisarem devolvê-lo ao abrigo por falha de um juiz

    Na filmagem, Gabriela ainda agradece à equipe do abrigo que cuidou da criança
    Na filmagem, Gabriela ainda agradece à equipe do abrigo que cuidou da criança | Foto: divulgação


    A Justiça devolveu a guarda do bebê Santiago ao casal Gabriela Fernandes e Thallys Lima nesta sexta-feira (18). A criança teve de voltar ao abrigo após um erro no processo de adoção. 

    Para comemorar, a mulher e o marido gravaram um vídeo no Instagram agradecendo ao Ministério Público do Ceará (MPCE) e ao Judiciário "pela rápida solução ao caso antes do recesso de fim de ano".

    Na filmagem, Gabriela ainda agradece à equipe do abrigo que cuidou da criança.

    "Ele foi cuidado com muito amor, com muito carinho. Muito obrigada a todos, viu, de coração, de verdade", disse.

    O caso

    Gabriela e Thallys são casados desde 2012 e, em setembro, receberam a notícia de que havia um bebê para completar a família. Semanas depois, no entanto, o magistrado voltou atrás da decisão. 

    Segundo as vítimas, o juiz não tinha visto que o casal estava sem um certificado de um curso para adoção, exigido por lei. Gabriela e Thallys, no entanto, assistiram às aulas, mas, por uma falha no sistema, nunca receberam o certificado de conclusão. Por vezes, foram atrás do papel, mas nunca conseguiram obtê-lo.

    O pequeno chegou a ser adotado por outra família. O caso ocorreu no município de Tianguá, no interior do Ceará.