Fonte: OpenWeather

    Negligência


    Bebê com Covid morre por suspeita de maus-tratos dos pais

    A criança estava debilitada e com baixo peso. A Polícia Civil investiga o caso

     

    | Foto: Divulgação

    Uma criança de apenas dois meses morreu no Hospital Municipal Dr. Mariano Gayoso Castelo Branco, na Santa Maria da Codipi, em Teresina, na manhã do último domingo (11), com suspeita de Covid-19, que foi confirmada após exames. Além disso, há também a suspeita de maus-tratos por parte dos próprios pais. 

    De acordo com informações repassadas ao site Meionorte, o bebê do sexo feminino chegou ao hospital com falta de ar e desacordado. “Ela chegou como se tivesse tido uma crise convulsiva. Chegou praticamente sem vida. Foi colhido o teste de Covid-19 e deu positivo”, disse uma fonte do hospital municipal, que preferiu não se identificar. 

    O baixo pedo da criança chamou atenção dos profissionais, que acionaram o serviço social. "Ela chegou debilitada, fizemos o trabalho de revitalizar ela. A mãe não tinha nenhum documento da criança, não era registrada. Conseguimos colher que ela nasceu no Hospital do Buenos Aires. Só assim conseguimos mais informações a respeito dela. Foi praticamente o dia todo nisso. Ela alegou que havia sido assaltada e tido os documentos levados, mas não apresentou um boletim de ocorrência. Não tinha nem cartão de vacina, não tinha nada. Foi tudo estranho. Muito obscuro pra gente. Violência não é só física. Quando olhamos para criança, você via que ela estava negligenciada. Ela estava muito raquítica”, relatou. 

    O corpo da criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para os exames, também sob a suspeita de fratura em uma de suas costelas.

    Segundo o Delegado Francisco Costa, o Baretta, coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), tudo indica que a criança tenha sofrido agressões. Após atender a ocorrência, o caso foi encaminhado para a Delegacia de Proteção aos Direitos da criança e do Adolescente (DPCA), que irá realizar as investigações.

    Com informações do Meionorte*