Fonte: OpenWeather

    Pandemia Covid-19


    Estados temem perder leitos de UTI para Covid pagos pela Saúde

    Pasta diz que vai apresentar a secretários estaduais proposta de solução temporária nesta quarta (17)

     

    O custeio desses leitos, se não forem adotadas novas medidas, deve ficar a cargo apenas de estados e municípios, que apontam dificuldades de financiamento e até risco de fechamento de parte dessas estruturas.
    O custeio desses leitos, se não forem adotadas novas medidas, deve ficar a cargo apenas de estados e municípios, que apontam dificuldades de financiamento e até risco de fechamento de parte dessas estruturas. | Foto: Divulgação/Secom

    Brasília (DF) - O número de leitos de UTI habilitados pelo Ministério da Saúde para tratamento da doença –medida que permite que recebam recursos federais– tem tido queda nas últimas semanas e, nesse ritmo, pode chegar a zero em meados de março, segundo balanço de gestores estaduais de saúde. Os dados são de balanço do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass).

    O custeio desses leitos, se não forem adotadas novas medidas, deve ficar a cargo apenas de estados e municípios, que apontam dificuldades de financiamento e até risco de fechamento de parte dessas estruturas.

    O Ministério da Saúde, em resposta à Folha de São Paulo,  nega o risco de redução de leitos e a falta de recursos e diz que pretende apresentar nesta quarta (16) a secretários estaduais e municipais da área uma proposta de solução temporária para o problema.

    * Com informações da Folha de São Paulo. 

    Leia mais:

    www.emtempo.com.br/ultimas