Fonte: OpenWeather

    Vacinação


    Primeiro lote de vacinas da Pfizer deverá ser exclusivo para capitais

    Ideia é debatida internamente no Ministério da Saúde e também tem o apoio de secretários estaduais e municipais da área

     

    Vacina da Pfizer demanda uma temperatura de -60°C para ser transportada em segurança
    Vacina da Pfizer demanda uma temperatura de -60°C para ser transportada em segurança | Foto: Divulgação

    Previsto para chegar ao Brasil na semana que vem, o primeiro lote da vacina da Pfizer contra a Covid-19, com 1 milhão de doses, poderá ser distribuído somente para capitais e outros centros urbanos de grande porte.

    A ideia é debatida internamente no Ministério da Saúde e também tem o apoio de secretários estaduais e municipais da área.

    A pasta e os gestores entendem que, ao menos para essas primeiras doses, seria melhor adotar novas regras de distribuição, que considerassem a estrutura disponível em cada local. Isso porque a vacina da Pfizer demanda uma temperatura de -60°C para ser transportada em segurança.

    Nem todas as capitais devem receber o imunizante. O Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) está consultando os gestores locais para saber quais cidades poderão armazenar corretamente a vacina.

    “Somente as que têm condições e logística para esta vacina (devem receber doses do primeiro lote)”, diz Mauro Junqueira, secretário-executivo do Conasems.

     

    O governo federal anunciou na semana passada que a Pfizer iria antecipar a remessa de doses ao Brasil. A previsão é que 1 milhão chegue ainda em abril. Depois há entregas previstas para maio e junho, totalizando 15,5 milhões.

    “Uma boa notícia é justamente a antecipação de doses da vacina Pfizer, que resulta em 15,5 milhões de doses já no mês de abril, maio e junho”, anunciou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em pronunciamento no Palácio do Planalto, na semana passada.

     

    * Com informações do jornal O Globo


    Leia Mais:


    Que tal ganhar R$ 38 mil para se infectar com o coronavírus?

    Conselhos de Medicina investigam prescrição de "tratamento precoce"

    Em meio a colapso, Nova Delhi decreta lockdown de seis dias