Fonte: OpenWeather

    Imunização


    Conselhos de saúde alertam para escassez de vacinas nos próximos meses

    Avaliação é que o país tem capacidade de vacinar 3 milhões de pessoas por dia, mas o que falta é o insumo

     Vacina_Divulgação_Site.jpg 

    Em audiência púbica no Senado nesta quinta-feira, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) apontaram a necessidade de aumento no orçamento para garantir o enfrentamento da pandemia, principalmente diante da previsão de um cenário de escassez de imunizantes para os próximos meses.

     Destaque #1“Para os próximos dois meses a gente deve ter um cenário de escassez de vacinas, isso é preciso ser dito. A gente não sabe o que vai acontecer com a Índia, onde há um recrudescimento muito grande da doença, que é o maior portador de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), a gente não sabe o que pode acontecer”, disse Carlos Eduardo Lula, presidente do Conass. 

    Orçamento separado

    A questão orçamentária é considerada crucial neste momento. Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) apontou falta de planejamento do governo federal, que não reservou dinheiro para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 em 2021.

     Destaque #3“A falta de uma rubrica específica para Covid, assim como nós tínhamos no orçamento de guerra no ano passado, é algo que preocupa”, disse o secretário de controle externo do TCU, Marcelo Chaves Aragão. 

    Foi detectado um número maior pacientes jovens, obesos e que precisam mais oxigênio e medicação. Também houve diminuição de internações de pacientes com mais de 80 anos e de profissionais de saúde, que já foram vacinados.


    * Com informações do jornal O Globo


    Leia Mais:

    Carro cai de barranco, capota e deixa dois feridos no RJ; veja

    Suposto ganhador dos R$ 162 milhões da Mega da Virada aciona o Procon

    Tropas russas deixarão fronteiras da Ucrânia até 1º de maio