Fonte: OpenWeather

    Perda


    Vítima de câncer, jornalista Arthur Xexéo morre aos 69 anos

    Xexéo estava internado pata tratar um linfoma, quando sofreu uma parada cardiorespiratória

     

    A carreira de Xexéo começou no Jornal do Brasil
    A carreira de Xexéo começou no Jornal do Brasil | Foto: Divulgação

    O jornalista Artur Xexéo morreu neste domingo (27), aos 69 anos, de parada cardiorrespiratória. Recentemente ele foi diagnosticado com o câncer linfoma não Hodgkin, descoberto há apenas duas semanas,  ele estava internado na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro. As informações foram divulgadas pelas Organizações Globo, onde o jornalista trabalhava.

    A carreira de Xexéo começou no Jornal do Brasil. Depois, passou por redações de revistas como Veja e IstoÉ. Atualmente era colunista do Jornal O Globo e comentarista de cultura da emissora GloboNews.

     

    Desde 2015, após a morte do ator José Wilker, Xexéo era comentarista da premiação do Oscar na TV Globo
    Desde 2015, após a morte do ator José Wilker, Xexéo era comentarista da premiação do Oscar na TV Globo | Foto: Divulgação

    O profissional também trabalhou como crítico de cinema durante a transmissão do Oscar na TV Globo.

    Escreveu as biografias de Janete Clair e Hebe Camargo, além de ter escrito peças teatrais e roteiros de TV (entre eles os das séries Pé na Cova e O Sexo e as Negas)

    Desde 2015, após a morte do ator José Wilker, Xexéo era comentarista da premiação do Oscar na TV Globo. É autor de "Janete Clair: A Usineira de Sonhos", biografia sobre a autora de novelas. Também escreveu o livro "O Torcedor Acidental", uma série de crônicas sobre suas coberturas das Copas do Mundo de futebol masculino.

    Leia mais

    Morre atriz Mabel Calzolari, após luta contra doença rara na coluna

    Sambista Nelson Sargento morre aos 96 anos vítima de Covid-19

    Após vídeo vazado de Christiane Pelajo, Globo se pronuncia