Fonte: OpenWeather

    Segurança


    Cachorra de estimação salva ministro do TCU de assalto

    Benjamin Zymler conta que latido alertou segurança e afugentou os suspeitos

     

    Zymler afirma ainda que foram "minutos terríveis"
    Zymler afirma ainda que foram "minutos terríveis" | Foto: Divulgação

    Depois de sofrer uma tentativa de assalto na tarde de sábado (4), o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Benjamin Zymler afirmou que os bandidos foram afugentados pela cachorra de estimação da família. 

    Segundo ele, dois homens entraram em sua residência por volta das 15h30, um deles armado. "Eles entraram pelos fundos, subiram onde eu estava trabalhando no computador, me renderam e perguntaram onde estavam as outras pessoas da casa. Desci com minha filha para pegar minha esposa e a cachorrinha começou a latir na frente dos assaltantes", conta.

    De acordo com o ministro, o barulho chamou a atenção do segurança da casa. "Quando eles viram o segurança, falaram 'sujou', e cada um fugiu para um lado", lembra. 

    Zymler afirma ainda que foram "minutos terríveis", nos quais esteve com uma arma apontada para sua cabeça. 

    De acordo com a polícia, nenhum pertence foi levado e ninguém ficou ferido, apesar das ameaças. Por ora, são investigados dois suspeitos. 

    O ministro e a família moram no Lago Sul, área nobre de Brasília.