Fonte: OpenWeather

    Ataque cibernético


    Após ataque a site do Ministério da Saúde, somem dados sobre vacinação

    A autoria do ataque cibernético foi assumida por "Lapsus$ Group". O grupo disse que os dados dos sistemas foram copiados e excluídos.

     

    'Culpado será exemplarmente punido', diz Queiroga sobre ataque hacker contra Ministério da Saúde
    'Culpado será exemplarmente punido', diz Queiroga sobre ataque hacker contra Ministério da Saúde | Foto: Reprodução

    Brasília (DF) - O site do Ministério da Saúde e a página e o aplicativo do ConecteSUS, que fornece o Certificado Nacional de Vacinação Covid-19, foram invadidos por hackers, nesta madrugada. A página do ministério já voltou a funcionar, mas ainda não é possível acessar os dados sobre a vacina contra covid-19.

    Também foi afetado o e-SUS Notifica, que recebe notificações dos estados e municípios sobre a síndrome gripal suspeita e confirmada de covid-19. Esse sistema ainda está fora do ar. Outro sistema afetado foi o Programa Nacional de Imunização (SI-PNI).

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta sexta-feira (10) que o ataque hacker no site do Ministério da Saúde e no aplicativo e na página do ConecteSUS – plataforma que mostra comprovantes de vacinação contra a Covid-19 – foi uma "atitude criminosa" e que o "culpado será exemplarmente punido". Queiroga afirmou também que o governo está empenhado para que os dados voltem a ficar disponíveis "no mais curto prazo possível".

    "Uma atitude criminosa, né, de um hacker, que está sendo investigada pela Polícia Federal, pelo Gabinete de Segurança Institucional. Hoje, o empenho total é para esses dados estarem disponíveis no mais curto prazo possível. Está sendo investigado, e assim que tiver alguém culpado será exemplarmente punido", falou Queiroga, em visita a Belo Horizonte.

    A autoria do ataque cibernético foi assumida por "Lapsus$ Group". O grupo disse que os dados dos sistemas foram copiados e excluídos. “Nos contatem caso queiram o retorno dos dados”, dizia a mensagem dos autores do ataque nas páginas do ministério.

    “O Ministério da Saúde informa que, na madrugada desta sexta-feira (10), sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento”, diz o ministério, em nota.

    O ministério acrescentou que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal foram acionados pela pasta para apoiarem nas investigações sobre o caso. “O Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o restabelecimento das plataformas”, acrescentou, em nota.

    Agência Brasil