1ª do ano


Estabelecimentos são autuados por poluição sonora

Ação que aconteceu na madrugada de hoje (11) contou com apoio do CICC, Batalhão Ambiental da Policia Militar e Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU)

Esta foi a primeira ação conjunta do ano contra a poluição sonora coordenada pela  Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Gabinete de Gestão Integrado Municipal (GGIM)
Esta foi a primeira ação conjunta do ano contra a poluição sonora coordenada pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Gabinete de Gestão Integrado Municipal (GGIM) | Foto: Divulgação

Manaus - Cinco estabelecimentos foram autuados, na primeira ação conjunta do ano contra a poluição sonora coordenada pela  Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Gabinete de Gestão Integrado Municipal (GGIM).

A ação que aconteceu na sexta-feira (10) e na madrugada de hoje (11) contou, ainda, com apoio do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC),  Batalhão Ambiental da Policia Militar, Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU),  Gestão de Trânsito, Corpo de Bombeiros e Delegacia Especializada em Meio Ambiente da Policia Civil.

Foram feitas abordagens a bares situados no Conjunto Vieiralves, nos bairros Novo Israel, Novo Aleixo, Raiz, Coroado e Praça 14, todos com denúncias e procedimentos administrativos instaurados, inclusive pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por ausência de licença e descumprimento de interdição de uso de som.

Apenas três tiveram equipamentos de som apreendidos. O condutor do veículo equipado com paredão, flagrado em funcionamento, foi multado em R$ 195,23 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pela fiscalização do IMMU.

"As operações integradas tiveram um papel fundamental para o trabalho de combate à poluição sonora em 2019 e este ano o trabalho será intensificado pela Comissão Integrada de Fiscalização (CIF), com o reforço dos órgãos de trânsito", explicou o diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves, reforçando que é infração grave usar no veículo equipamento com som em volume ou frequência que não sejam autorizados pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).