Fonte: OpenWeather

    1º PAC em movimento


    Defensoria Pública realiza mais de 100 atendimentos na zona norte

    Moradores ingressaram com pedidos para retificação de registros e pensão alimentícia

    Ação organizada pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc)
    Ação organizada pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) | Foto: Divulgação

    Manaus - A Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) realizou 111 atendimentos na zona norte de Manaus, neste sábado (11/01), durante a primeira edição do programa “PAC em Movimento”.

    A ação organizada pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), em parceria com a DPE-AM, ocorreu na Escola Estadual Ernesto Pinho Filho, na avenida Sumaúma, bairro Monte das Oliveiras.

    O evento, que contou com a equipe do programa Defensoria Itinerante, foi em alusão ao Dia da Consciência Negra, ao Dia Nacional de Não Violência Contra a Mulher e ao Dia Internacional dos Direitos Humanos.

    Com o atendimento jurídico gratuito da Defensoria, os moradores da zona norte ingressaram com pedidos para retificação de registros e pensão alimentícia. Participaram do atendimento as defensoras públicas Juliana Lopes, Adriana Martins, Carol Rocha, Ellen Melo, Kanthya Pinheiro e Louise Torres.

    Por meio da Sejusc, foram oferecidos serviços de emissão de documentos, como primeira e segunda via de carteira de identidade e segunda via de certidão de nascimento, além de rodas de conversa sobre igualdade racial, direitos dos idosos, crianças e adolescentes.

     “A Defensoria atua levando a dignidade humana para aquelas pessoas que não reúnem condições de ter um advogado, mas precisam ingressar com uma ação judicial ou ter uma dúvida jurídica esclarecida. Nesta parceria com a Sejusc, a gente consegue chegar ainda mais próximo da população, já que o assistido não precisa ir até a Defensoria, mas os defensores vão até o bairro dele”, afirmou a defensora Juliana Lopes, coordenadora do programa Defensoria Itinerante.

    “Este atendimento ainda aconteceu em um sábado, quando muitas pessoas não trabalham, tornando o acesso à Justiça mais viável às pessoas”, completou.