Fonte: OpenWeather

    DESPEDIDA


    Morre o escritor e jornalista Luiz Maklouf, aos 67 anos

    Autor do livro antológico Cobras Criadas e do O Cadete e o Capitão, Malakof estava acometido de câncer no pulmão

    A morte de Maklof, jornalista do O Estado de São Paulo, ocorreu na madruga deste sábado (16) | Foto: Reprodução

    Manaus - Autor do antológico livro "Cobras Criadas", em que conta a trajetória de um dos maiores personagens da comunicação e da política brasileira, David Nasser, o jornalista e escritor Luiz Maklouf perdeu a guerra para o câncer de pulmão e faleceu na madrugada deste sábado (16), aos 67 anos. 

    “O Brasil acaba de perder um grande brasileiro e um dos maiores jornalistas do país, Luiz Maklouf”, escreveu o deputado federal Marcelo Ramos (PL) em suas redes sociais a respeito do jornalista natural de Belém (PA) e que trabalhava no jornal O Estado de São Paulo desde 2016.

    “Certo dia, após ser anunciado como relator da Reforma da Previdência, recebi uma ligação pedindo uma entrevista especial para o Jornal Estado de São Paulo. Combinei em receber o jornalista no hotel que eu morava em Brasília. Foi a melhor entrevista que já concedi na minha vida. Enquanto eu esperava política pura, ele me perguntava sobre o falecimento do meu pai quando eu ainda era uma criança, a perda prematura da minha filha Maria Carolina, a relação com minha família, minha militância no PCdoB e também as coisas da política atual”.

    “A entrevista, ilustrada com uma foto da minha tatuagem do poema “A janela encantada”, de Thiago de Melo, tomou uma página do jornal, ganhou um prêmio nacional e me arrancou lágrimas pela sensibilidade de quem procurou construir meu perfil pelas minhas perdas mais dolorosas”, detalha Ramos ao expressar o nascimento de sua relação fraterna com o jornalista. 

    “Eu sou um homem de sorte por ter cruzado com Maklouf, por ter sido personagem de uma das suas histórias. Descanse em paz”, disse o deputado, ressaltando não esquecer que Maklouf é autor de um livro que marcou sua juventude: “Contido a Bala”, que narra a história do político paraense Paulo Fonteles.

    Livro descreve a vida do presidente Bolsonaro, ainda no quartel e desmente a versão dele sobre o julgamento no STM
    Livro descreve a vida do presidente Bolsonaro, ainda no quartel e desmente a versão dele sobre o julgamento no STM | Foto: Reprodução

    O Cadete e o Capitão

    Em julho de 2019, Luiz Maklouf, sempre polêmico e repórter até o fim da sua vida, lançou o livro “O Cadete e o Capitão”, descrevendo a vida do presidente Jair Bolsonaro no quartel. Em 1986, conforme escreveu o jornalista, Bolsonaro divulgou artigo assinado na revista Veja protestando contra o soldo de miséria pago aos militares.

    No ano seguinte, Veja publicou reportagem em que o hoje presidente aparecia como estrela de um plano para estourar bombas em regiões estratégicas do Rio de Janeiro. Bolsonaro acabou tendo que enfrentar o Superior Tribunal Militar (STM). Conseguiu ser inocentado, largou a farda e ingressou na política, passando 28 anos na Câmara Federal antes de chegar ao comando do Palácio do Planalto.

    Luiz Maklouf, que na década de 90 desnudou o primeiro escândalo de corrupção do PT, o "caso CPEM", que comprometia um compadre de Luiz Inácio Lula da Silva, também é autor do célebre livro “1988 - Segredos da Constituinte: Os Vinte Meses Que Agitaram e Mudaram o Brasil”, destacando a batalha da Constituição Cidadã, em que pontificou outro brasileiro de rara luz: Ulysses Guimarães.