Covid-19


Médica picada por jararaca em cachoeira está com Covid-19

A informação veio da irmã de Dieynne Saugo, por meio das redes sociais

Para a infelicidade da família da médica, o resultado deu positivo para Covid-19 | Foto: Reprodução/Internet

Manaus – Identificada como Dieynne Saugo, a médica que está internada desde o último domingo (31), após ser picada por uma cobra jararaca quando tomava banho em uma cachoeira, em Nobres, a 151 km de Cuiabá, testou positivo para a Covid-19. A informação veio da irmã dela, Nathalia Saugo, por meio das redes sociais. 

Depois de ser transferida de avião para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na noite de quinta-feira (3), Dieynne fez o teste de Covid-19 logo que chegou ao hospital. Para a infelicidade da família da médica, o resultado deu positivo. Desde domingo, antes de ser levada para São Paulo, Dieynne estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Jardim Cuiabá.

Segundo a irmã Nathalia, a cirurgia – após a picada de cobra – contou com algumas complicações, mas no fim tudo deu certo. “A cirurgia foi feita, mas teve um sangramento no braço, mas logo depois foi estabilizada com medicamentos, graças a Deus”, afirma.

Dieynne Saugo
Dieynne Saugo | Foto: Reprodução/Internet

Vaquinha on-line

Com a transferência, o plano de saúde não deve cobrir as despesas. Por conta disso, a família está fazendo uma vaquinha on-line com a meta de arrecadar R$300 mil para pagar os custos. A campanha também é para ajudar a cobrir os gastos com o deslocamento de Dieynne. Até agora já foram arrecadados com a vaquinha mais de 100 mil, a partir de mais de 800 doações.

“Venho pedir de coração a ajuda de cada um, para doar o que pode, em pouquinho, em pouquinho, vamos conseguir pagar essa dívida, já agradeço imensamente, que Deus abençoe, e prospere na vida de cada um”, diz a irmã da médica.

O ocorrido

Dieynne tomava banho com amigos na Cachoeira Serra Azul, em Nobres, durante um passeio no domingo, quando a cobra despencou com a queda d’água da cachoeira e atingiu a vítima. Ela foi picada duas vezes, no rosto e no pescoço. No momento em que ocorreu, uma amiga gravava um vídeo delas no local e acabou registrando o momento em que ela se assusta e grita, ao ser picada.

O local em que ocorreu o incidente fica a mais de 150 km do hospital. Foram cerca de três horas até chegar a unidade de saúde. Em nota, o Parque Sesc Serra Azul, responsável pela atração turística, informou que a equipe de saúde da pousada foi chamada imediatamente, deu todas as orientações e está acompanhando o caso. 

Veja mais:

Justiça manda soltar amigo de estudante picado por naja

Mulher vai parar na UTI após acidente com álcool em gel

Vídeo: Sucuri de seis metros e 100 kg é capturada passeando em sítio