Coronavírus


Combate à Covid-19 em áreas indígenas ganha subsídio de R$ 125 milhões

Mais de 775 mil indígenas serão beneficiados pelas ações

| Foto: Fernanda Ligabue / ISA

Brasil - O Ministério da Saúde (MS) anunciou neste sábado (11) um subsídio adicional de R$ 125 milhões para o enfrentamento da Covid-19 nos territórios indígenas. O anúncio foi feito pelo secretário Especial de Saúde Indígena (SESAI), Robson Santos da Silva, durante uma reunião on-line com representantes de organismos internacionais e governos estrangeiros.

A população atendida é 775.898 mil indígenas, distribuídos em 5.852 aldeias, de 305 etnias e que falam até 274 línguas. Na mesma reunião, o Ministério da Saúde informou que, até o momento, foram 24.650 casos confirmados, 18.958 recuperados e 401 óbitos em territórios indígenas.

Entre as ações realizadas pelo Ministério estão a criação das unidades de atenção primária indígenas exclusivas para a Covid-19 e a disponibilização de recursos adicionais aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas para compra de insumos, equipamentos, testes e equipamentos de proteção individual (EPIs).

Além disso, o Ministério realizou a divulgação local de campanhas sobre prevenção ao coronavírus, culturalmente apropriadas para cada região, e a contratação de horas voo e UTI aérea para transporte rápido de pacientes graves até unidades especializadas.

São 14 mil profissionais em campo para a realização dessas ações. Destes, 60% são indígenas. Antes de entrar nas aldeias, esses profissionais passam por exame de Covid-19.

Participaram da reunião representantes de entidades internacionais, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Organização das Nações Unidas (ONU), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) e a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS). Também estiveram presentes representantes de embaixadas de países estrangeiros, como Estados Unidos, Noruega e Canadá.

Leia mais: 

Auxílio emergencial não será prorrogado após dezembro, diz Bolsonaro

No AM, cinco pessoas morreram por Covid-19 nas últimas 24 horas