Fonte: OpenWeather

    "Acidente"


    Homem vai parar em hospital com bala de canhão no reto; confira

    Até o esquadrão antibomba foi acionado pela equipe médica, que temia a explosão do objeto

     

    O homem teria "escorregado" e caído na ogiva, que faz parte de sua coleção
    O homem teria "escorregado" e caído na ogiva, que faz parte de sua coleção | Foto: Divulgação

    Um hospital na Inglaterra atendeu um caso inusitado: um homem pediu socorro na unidade para retirar um projétil de canhão que estava introduzido em sua cavidade anal. Até o esquadrão antibomba foi acionado pela equipe médica, que temia a explosão do objeto no ânus do paciente.

    Segundo informações do tabloide britânico The Sun, o inglês, o homem, que não foi identificado, disse que o objeto de 17 centímetros, alojado no reto, foi fruto de um acidente — ele teria escorregado e caído na ogiva, que faz parte de sua coleção.

    Notícia foi parar até no Ministério

    As informações também foram confirmadas pelo Ministério da Defesa da Inglaterra, que informou que uma equipe do Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva esteve no local, e a polícia registrou uma ocorrência "de um paciente com munição no reto".

    Escolhendo a artilharia

    A bala em questão era um projétil 57 mm da Segunda Guerra Mundial, geralmente disparado por canhões antitanque. Um dos integrantes do 11º Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva do país explicou que se tratava basicamente de um pedaço de metal inerte, então não havia risco de vida. Mas, era um pedaço de chumbo pontudo e grosso, projetado para atravessar um tanque.

    Medo espalha notícia

    Sem conhecimento sobre munições na hora do atendimento, os profissionais do hospital chamaram o esquadrão antibomba como protocolo de segurança. Todas as recomendações foram seguidas para garantir que não houvesse risco para pacientes, funcionários ou visitantes, esclareceu um porta-voz do hospital, enquanto o ânus do "acidentado" era vistoriado. 

    Carol Cooper, médica ouvida pela reportagem, disse que o paciente poderia ter morrido se a bala tivesse perfurado seu intestino — o que não foi o caso. Ele já teve alta do hospital e deverá se recuperar totalmente. Porém, foi aconselhado a tomar cuidado com “escorregadelas” como esta. 

    * Com informações do "Canaltech"

    Leia mais: 

    Educandos: "Não queremos ser o ânus de Manaus"

    Detento é flagrado com celular no ânus em presídio de Manaus

    Câncer anal: conheça os sintomas e como se prevenir da doença