Fonte: OpenWeather

    Leitura


    Seis canais nas redes sociais para mulheres que gostam de ler

    Leitura é uma grande companheira das mulheres, por isso, separamos alguns influenciadores que conversam sobre diversos livros em suas redes sociais

    Ler traz muitos benefícios para o nosso cérebro e o dia a dia
    Ler traz muitos benefícios para o nosso cérebro e o dia a dia | Foto: Divulgação

    O livro está na bolsa de muitas mulheres, como um dos acessórios femininos essenciais. Existem aquelas que preferem histórias geeks, outras que não perdem um romance e, até mesmo, quem goste de tudo um pouco.

    Ler traz muitos benefícios para o nosso cérebro e o dia a dia. É como se, a cada leitura, o principal órgão do corpo estivesse sendo exercitado do mesmo modo que muitas pessoas fazem com os músculos das pernas ou braços. Além disso, a criatividade, o senso crítico e o vocabulário ficam ainda melhores.

    Com todos os benefícios que a leitura causa e pensando nas mulheres que adoram ler, aqui estão alguns canais das redes sociais dedicados ao tema. Eles são feitos exclusivamente para falar de assuntos literários. Afinal, quem não gosta de escutar uma resenha, discutir ou conhecer mais sobre um livro que leu, ou que pretende ler?

    Pam Gonçalves

    Com mais de 300 mil inscritos em seu canal no YouTube, Pam Gonçalves faz resenhas de livros variados. No espaço virtual, ela abre discussões sobre as leituras indicadas para a interação de todos e tem vídeos dedicados aos tops de determinados temas.

    Além disso, ela dá dicas de escrita em vídeos dedicados a isso. Até porque quem lê, geralmente, gosta de escrever. Assim, o canal é cheio de dicas para estimular a criatividade.

    Quem gosta de séries e filmes baseados em livros vai adorar esse canal. Pam Gonçalves também cria vídeos sobre discussões para tratar de adaptações literárias famosas ou não.

    Literature-se

    O nome do canal no YouTube já diz tudo. São conteúdos dedicados à literatura, criados pela estudante Mel Ferraz que é apaixonada pela temática. Nesse espaço, há resenhas sobre livros clássicos, sendo uma grande ajuda para quem vai prestar vestibular.

    O melhor é que a criadora tem muito embasamento teórico para falar sobre o assunto. Além dos clássicos famosos, o canal Literature-se faz resenhas sobre livros de anônimos que o público pode enviar à Mel!

    Ligando livros à pessoas

    O canal Tatiane Feltrin — Ligando livros às pessoas é da tradutora e intérprete que dá nome ao espaço no YouTube. Com sua grande experiência, ela aborda assuntos tratados nos livros e faz resenhas sobre eles.

    Tatiane fala sobre os clássicos da literatura nacional e internacional, mas também tem vídeos sobre quadrinhos. Assim, todos podem assistir seus conteúdos, escolhendo algo que mais lhe agrada.

    Livrogram

    Esse perfil começou no Instagram, criado por duas amigas, mas seu sucesso o levou até o YouTube também. Ele é perfeito para quem prefere resenhas mais curtas e objetivas.

    Quem gosta de análises mais longas pode conferir os vídeos das amigas Denise Schnyder e Livia Piccolo, criadoras do canal no YouTube.

    Cheirandolivros

    O nome desse canal retrata uma das melhores sensações para os leitores: cheirar um livro novinho e folheá-lo rapidamente. Nesse espaço, a professora Rita Zerbinatti compartilha suas impressões sobre alguns livros com os seguidores do Instagram.

    Geralmente, depois da publicação da foto com a resenha, ela pede a opinião das pessoas que também já leram o livro em questão. É uma forma de trocar experiência e se interessar por novas leituras.

    Leia mulheres

    O Leia mulheres é um projeto criado pela escritora Joanna Walsh. Ele foi elaborado para incentivar a leitura de livros feitos por autoras. Assim, clubes espalhados por vários lugares do mundo foram compostos com o objetivo de ler essas obras, inclusive, no Brasil.

    Nesse Instragram, são publicadas dicas de livros escritos por mulheres. A intenção é dar mais visibilidade para elas dentro dessa profissão e incentivar que mais mulheres leiam.

    Leia mais:

    Escolas particulares se unem para comprar EPIs contra Covid-19

    Alunos de Manaus atuam em Campanha Nacional contra o Trabalho Infantil

    Estudantes e gestor do Amazonas participam de antologia do RJ