Fonte: OpenWeather

    Teatro


    Comédias dão a tônica no Festival de Teatro da Amazônia

    As peças "Pedra no Sapato", "Interditado" e "Quem Casa Quer Casa" serão encenadas hoje, na 13ª edição do evento

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Peças cômicas para todas as idades compõem a programação de hoje no 13º Festival de Teatro da Amazônia, que acontece desde a última quinta-feira, no Teatro Amazonas, localizado no largo São Sebastião, Centro de Manaus.

    Às 10h, sobe ao palco o espetáculo “Pedra no Sapato”, da Companhia Laguz Circo, do Ceará. Já às 16h, o Grupo Baião de Dois apresenta a peça “Interditado”. Fechando a programação do dia, a Associação ArtBrasil traz à cena um clássico de Martins Pena, “Quem Casa Quer Casa”.

    No palco, em “Pedra no Sapato”, os artistas Felipe Abreu (Brasil) e Romina Sanchez (Argentina), que interpretam os palhaços Suspiro e Burbuja, utilizam a técnicas da palhaçaria clássica e jogos circenses como pano de fundo para a montagem, realizada pela primeira vez em 2014. Na atual versão, que conta com nova roupagem e nova pesquisa, os artistas buscam manter viva a arte cômica onde o corpo está em evidência, explorando as possibilidades de quedas, golpes e absurdos cômicos.

    Quem casa quer casa
    Quem casa quer casa | Foto: Divulgação

    A história baseia-se na relação entre o palhaço Suspiro, um artista, e a palhaça Burbuja, uma faxineira do teatro. Suspiro entra em cena para apresentar o show, mas é interrompido pela faxineira que se preocupa em fazer o seu trabalho. Com uma sequência de truques clássicos, Suspiro e Burbuja direcionam o espetáculo para um final divertido, poético e surpreendente.

    “O palhaço e a palhaça se inspiram nos antigos clowns de picadeiro, teatro e cinema, trazendo-os para o momento atual. O intuito é experimentar possibilidades estéticas gerando no espectador novas referências de comédia ressaltando a poesia sem a necessidade do recurso apelativo”, ressalta Felipe.

    Solo

    Em Interditado, o Grupo Baião de Dois apresenta a atriz Karine Magalhães, intérprete da palhaça “Meio Quilo”. Em pouco menos de uma hora, a palhaça dá vida a diferentes personas, partindo de uma mulher que ganha a vida com a sua beleza, a “Miss Lixo”, fazendo ainda uma sátira aos concursos de beleza e uma turista norte-americana que desembarca na Amazônia com o sonho de conquistar a região.

    “O espetáculo foi desenvolvido como  trabalho de conclusão de curso da Karine na graduação em Teatro, pela Universidade do Estado do Amazonas. Estamos estreando o trabalho fora do ambiente acadêmico e acreditamos que, embora seja desenvolvido por um viés cômico, é um processo que traz muitas reflexões”, pontua a diretora Selma Bustamante.

    Comédia de costumes

    A peça “Quem Casa Quer Casa”, segundo a atriz e diretora Ana Cláudia Motta, traz uma caracterização fiel de costumes familiares, do Brasil Império ao século 21. “Tudo isso acontece sem que o conflito central da disputa de espaço, poder dentro de um ambiente onde vários núcleos familiares convivem por falta de condições de moradia, seja minimizado ou esquecido, muito pelo contrário, a plateia se reconhece ou reconhece o outro, dentro de uma problemática que atravessa os séculos”, explica.

    Na trama, Paulina, nora de Fabiana, de personalidade forte, quer mandar na casa mais que a sogra, e o genro Eduardo, de ideias mirabolantes de ser um grande tocador de rabeca/violino, passa o dia todo tocando ao invés de procurar trabalho. Não demora muito para que a convivência vire um inferno. O marido de Fabiana, Nicolau, só se dedica à igreja, não exerce o pulso firme de um patriarca.

    O elenco da peça é formado por Ana Cláudia Motta (Fabiana), Branco Souza (Nicolau), Magda Loiana (Paulina), Marcos Santini (Sabino), Denise Lima (Olaia), Carlos Eduardo (Eduardo) e Gomes de Lima (Anselmo). Na ficha técnica estão Branco Souza, na preparação corporal; Selma Bustamante como provocadora do espetáculo; Paulo Marinho, na sonoplastia; Rivaldo Monteiro, responsável pelos cenários e adereços; e Dione Maciel e Cleide Monteiro assinam os figurinos.

    Serviço

    Festival de Teatro da Amazônia

    Quando: hoje

    Onde: Teatro Amazonas (largo São Sebastião, Centro)

    Quanto: entrada gratuita

    Atrações: Pedra no Sapato (10h), Interditado (16h) e Quem Casa Quer Casa (19h)