Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Sambódromo abre hoje sua passarela do samba

    Passarela do samba preparada para receber escolas do grupo de acesso – foto:  Joel Rosa
     
     
    As escolas de samba do grupo de acesso ‘A’ e ‘B’ desfilam nesta sexta-feira (8), a partir das 21h, no Centro de Convenções (sambódromo).  Cada agremiação terá 40 minutos para desfilar.
    A primeira escola a entrar na avenida será: G.R.E.S Gaviões do Parque; depois G.R.E.S Mocidade Independente de Ipixuna; seguida por G.R.E.S Beija-Flor do Norte; G.R.E.S Mocidade Independente da Raiz; GRES Meninos Levados; G.R.E.S Império do Hawai;  G.R.E.S Unidos do Cophasa;  G.R.E S Andanças de Ciganos; E.S Império da Kamélia; .G.R.E.S Cidade Alta; G.R.E.S Primos da Ilha; G.R.E.S Dragões do Império e GR.E.S Mocidade Independente do Coroado que encerra o desfile.
    Ano passado duas escolas do grupo especial ‘caíram’ para o grupo de acesso:  Mocidade Independente do Coroado  e Dragões do Império. Por outro lado, a Presidente Vargas ganhou o desfile do grupo de acesso e conquistou o direito de desfilar no grupo especial. Em 2013, a escola que ganhar o grupo de acesso sobe para o especial e a última colocada neste grupo, desfila no próximo ano com as agremiações do grupo de acesso e tem 90 dias para deixar os galpões da avenida do samba.
    Para Rômulo Sena, diretor da Liga das Escolas de Samba do primeiro grupo e acesso de Manaus, o Carnaval das agremiações dos grupos A e B deve  superar as expectativas, apesar do atraso no repasse das verbas. “O dinheiro da prefeitura chegou tarde, porém ainda bem que veio e isso é o de menos, o que importa é o empenho das escolas”, avaliou.
    Retornando para desfilar este ano no grupo de acesso, após ficar um ano no grupo especial, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Dragões do Império levará à avenida o enredo ‘Mulheres do Brasil, cantoras do Amazonas’ uma homenagem ao trabalho musical das cantoras Márcia Siqueira, Lucilene Castro, Kátia Maria, Cynara Nery, Fátima Silva e Lucinha Cabral.
    O Grêmio Recreativo Escola de Samba Mocidade Independente da Raiz, que desfilará pelo grupo ‘B’, deve chegar ao ‘A’, fazendo um desfile ‘honesto’ dentro das possibilidades da escola, de acordo Alex Uchoa, presidente do G.R.E.S Mocidade Independente da Raiz. O desfile, que custará cerca de R$ 100 mil,  800 brincantes e um carro alegórico, contará a história do sindicalista amazonense Ricardo Miranda.
    De acordo com o secretário estadual de Cultura, Robério Braga, a previsão do governo é que 200 mil pessoas passem pelo sambódromo nos três dias de desfile das escolas de samba.