Fonte: OpenWeather

    Manaus 350 anos


    Resgate histórico: Hino de Manaus é regravado no Teatro Amazonas

    O material será apresentado no aniversário da capital amazonense, no dia 24 de outubro, em frente ao Museu da Cidade, no Paço da Liberdade, localizado no centro histórico

    A gravação foi feita no Teatro Amazonas e será apresentada em homenagem aos 350 anos de Manaus | Foto: Altemar Alcântara/Semcom

    Criada em 1906 e oficializada como hino de Manaus há 16 anos, a composição de Nicolino Milano e Thaumaturgo Sotero Vaz foi atualizada e regravada como parte das ações programadas pela Prefeitura de Manaus em homenagem aos 350 anos da cidade. O instrumental da canção foi repaginado e, agora, conta com participação da orquestra Amazonas Filarmônica e do Coral do Amazonas em gravação feita no Teatro Amazonas e que será apresentada para a população no próximo dia 24 de outubro – aniversário de Manaus.

    Segundo o presidente do Conselho Municipal de Cultura (Concultura), Márcio Souza, a composição de Milano e Thaumaturgo foi oficializada como hino de Manaus por meio da Lei municipal 718/2003. Ele destaca que o resgate histórico do hino, corrigindo falhas para torná-lo mais acessível, integra o projeto de valorização da identidade de Manaus, sendo uma das prioridades da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto.

    “Esse estudo hino é reflexo da atenção que o prefeito Arthur Neto dá à história e à cultural da nossa capital, uma vez que a partitura desatualizada do hino não permitia que uma professora, por exemplo, ensinasse seus alunos a cantá-lo, pois as notas da época já não se enquadravam nos dias atuais. Então, tornar real, com uma versão do século 21, é uma homenagem significativa aos nossos 350 anos da cidade”, afirma o presidente.

    O responsável por repaginar o instrumental do hino de Manaus é o maestro Otávio Simões, que também regeu a captação do áudio. Simões explica que, até este ano, a partitura existente permitia que a execução da música fosse feita apenas por bandas militares. “Nosso hino só poderia ser executado em desfiles, mas, a partir deste ano, essa realidade será diferente. Após essas correções, nós temos um hino que é símbolo da cidade e que chega em momento oportuno, no aniversário de Manaus”, considera o maestro.

    Para o diretor dos corpos artísticos envolvidos na captação do áudio, Marcelo de Jesus, a participação da orquestra Amazonas Filarmônica e do Coral do Amazonas, deram um tom de grandiosidade que o hino de Manaus merece. “Nós temos um produto de alta qualidade, com o envolvimento de potências da música na região Norte e tenho certeza que este momento é histórico para a nossa cidade”, finaliza.

    Estudo histórico

    A versão antiga da partitura, com mais de 100 anos de existência, usava somente instrumentos de sopro e estava escrita em uma tonalidade aguda, o que gerava dificuldade ao ser cantada. Além disso, dos instrumentos usados à época não existem mais. Com a nova versão, o tom foi alterado, adaptado para a voz, com apoio de instrumentos de orquestra, como violinos, violoncelos, violas, contrabaixos, flautas, fagotes, entre outros. Também foi feita uma versão para piano, permitindo a execução do hino em eventos que não tenham uma orquestra à disposição.

    Apresentação

    Após a gravação, o hino passa por ajustes de áudio. O material será apresentado no aniversário de Manaus, no dia 24 de outubro, em frente ao Museu da Cidade, no Paço da Liberdade, localizado no centro histórico. O lançamento contará com um livreto, contendo letra e partitura para orquestras, bandas militares, corais e piano, que será distribuído em escolas e outras instituições públicas, como forma de popularizar a composição.

    *Com informações de assessoria.