Cinema brasileiro


Sucesso de público, 'Bacurau' segue em cartaz no Casarão de Ideias

O filme estrou no dia 19 de setembro na capital amazonense e, devido à grande procura, está há sete semanas em cartaz

Bacurau já recebeu diversos prêmios em grandes festivais internacionais | Foto: Divulgação

Manaus - “Bacurau”, filme brasileiro que virou fenômeno cultural desde que foi lançado, no fim de agosto, alcançou a marca de 700 mil espectadores nos cinemas nesta semana. Dirigido por Kleber Mendonça Filho (Aquarius) e Juliano Dornelles, o longa-metragem foi destaque no Festival de Cannes, levando o prêmio do júri, terceiro mais importante do festival.

O filme estrou no dia 19 de setembro na capital amazonense e, devido à grande procura, está há sete semanas em cartaz no Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, Centro Histórico de Manaus.

O diretor e fundador do centro cultural, João Fernandes, afirma que pessoas de outros municípios compraram antecipadamente os ingressos.

"Podemos ver a valorização do cinema nacional. Vemos o quanto as pessoas querem assistir, principalmente neste contexto político-social atual. Podemos ver que o cinema é uma forma de resistência potente. Bacurau é um grande reflexo disso", comentou João Fernandes.

João Fernandes comenta que não é a primeira vez que este fenômeno acontece. O espaço teve que estender a programação dos filmes quando exibiram o documentário “O Processo” (2018), que acompanhou imagens das votações e discussões que determinaram a destituição da presidente Dilma Rousseff. O documentário “Fevereiros” (2017), que registrou a vitória da escola de samba carioca Estação Primeira de Mangueira em 2016, com o enredo homenageando a baiana Maria Bethânia e o documentário “Ex-pajé” (2018), que conta a história de um xamã que passa a questionar sua fé depois de seu primeiro contato com os brancos, alegando que sua religião é demoníaca.

Os interessados ainda podem adquirir os ingressos no Casarão de Ideias fica localizado na rua Barroso, Centro Histórico de Manaus
Os interessados ainda podem adquirir os ingressos no Casarão de Ideias fica localizado na rua Barroso, Centro Histórico de Manaus | Foto: Arquivo Em Tempo

Em 2016, os diretores Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles tentaram uma vaga no Oscar com o filme “Aquarius”, que também foi muito bem recebido pela crítica nacional e internacional. Nesse ano, ‘Bacurau’ perdeu a vaga para representar o Brasil no Oscar para o filme “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Karim Aïnouz, também premiado no Festival de Cannes deste ano, vencendo a mostra paralela “Um Certo Olhar”.

O filme traz como protagonista Fernanda Montenegro, que, inclusive, já foi indicada ao Oscar, por Central do Brasil (1999). Segundo João Fernandes, “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão” também está na grade de programação do Cine Casarão.

Sinopse

O enredo do filme se passa num futuro próximo em Bacurau, povoado de Pernambuco que dá nome ao longa. Após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, matriarca local, os moradores do sertão descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade.

Assassinatos estranhos começam a ocorrer e atormentam os moradores. Após isso, os habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Se reúnem com a intenção de identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.

Além de Sônia Braga, que protagonizou “Aquarius”, o elenco conta com Udo Kier, Silvero Pereira, Thomaz Aquino, Bárbara Colen, Wilson Rabelo, Carlos Francisco, Karine Teles, Antonio Saboia, Lia de Itamaracá, Jonny Mars, Alli Willow e James Turpin.

Somando ao prêmio do júri no Festival de Cannes, Bacurau também saiu vencedor nos festivais de Lima, Munique e Sydney.