Fonte: OpenWeather

    Música


    Conheça Gabi Farias: a nova voz do Amazonas

    Em entrevista ao Portal EM TEMPO, Gabi contou sobre sua trajetória de vida, processo criativo do primeiro EP, paixão pela região Amazônica e projetos futuros

    A cantora amazonense lançou recentemente em todas plataformas musicais, o primeiro EP | Foto: Leonardo Mota

    Manaus - A amazonense Gabrielle Farias Lopes, de 22 anos, conhecida como “Gabi Farias”, nasceu em Manaus, mas possui raízes em Itacoatiara, (município distante 175 quilômetros da capital). A cidade em que Gabi cresceu e viveu durante 15 anos, serviu de inspiração para a canção “Meu lugar”, uma das quatro músicas que compõem seu primeiro EP chamado “Vazante”, lançado na última sexta-feira (25), em todas as plataformas de streaming musical.

    Em entrevista ao EM TEMPO, Gabi Farias contou sobre a relação com a música, admiração que tem região amazônica e projetos futuros.

    “Dentro do barco, parto em direção a novos portos, nova imersão. Naquilo que aprendi amar. E nesse rio quero navegar, deixar marcas por onde for para ser. Cantar histórias”, diz um dos trechos de “Meu Lugar”, do EP “Vazante”.

    Gabi Farias conta que, apesar de não vir de uma família com “tradição musical”, sempre esteve em contato com a música durante os 15 anos que viveu em Itacoatiara, município que sedia o tradicional Festival da Canção de Itacoatiara (Fecani) desde 1985. 

    Gabi contou com exclusividade sobre o próximo lançamento
    Gabi contou com exclusividade sobre o próximo lançamento | Foto: Leonardo Mota

    “A música sempre esteve na minha vida. Eu não venho de uma família de tradição musical, mas eles eram muito musicais no sentido de ter música no ambiente de casa. Minha avó cantava para mim antes de dormir, embalando na rede. Cresci viajando para a comunidade ribeirinha, nas proximidades do rio Arari, em Itacoatiara”, comentou Gabi.

    Com influências de grandes artistas como o baiano Caetano Veloso, a banda folk norte-americana Bon Iver, a cantora independente Bruna Mendez, e o grande grupo de música popular amazonense, Raízes Caboclas, Gabi Farias juntamente com Viktor Judah, integrante da banda República Popular, produziram o primeiro trabalho da amazonense.

    “Eu e o Viktor temos um gosto musical parecido, então foi muito fácil trabalhar com ele. O álbum é uma mistura de música popular brasileira, com um estilo que a gente vem ouvindo mais recentemente, que reúne sons experimental com pop e eletrônico. É muito difícil definir um estilo fechado. Procuro trazer algo mais moderno e ao mesmo tempo regional, pois não deixo de ter essa raiz. Amo falar sobre o que a gente tem só que do meu jeito”, ressaltou Gabi.

    Gabi nasceu em Manaus, porém viveu 15 anos em Itacoatiara, terra que inspirou a canção "Meu Lugar"
    Gabi nasceu em Manaus, porém viveu 15 anos em Itacoatiara, terra que inspirou a canção "Meu Lugar" | Foto: Demi Brasil/Divulgação

    “Vazante” leva esse nome pois, segundo a cantora, além de possuir características regionais na letra, o título remete ao fenômeno da seca dos rios.

    “O próprio conceito de vazante é este que estamos vivendo agora. Resolvi lançar na época em que os rios estão secando. Procuro tentar apresentar uma ideia de imersão, de fluidez para quem está ouvindo. O movimento das águas e dos rios, para mim, simboliza muito a nossa regionalidade”, declarou a cantora.

    Gabi aproveitou o momento para anunciar com exclusividade ao EM TEMPO que, apesar de ter acabado de lançar o EP, já possui projetos para o segundo, cujo o título será “Enchente”.

    “Tenho muitos planos para o próximo ano. Ainda quero realizar apresentações com mais elementos experimentais, sair dessa versão só voz e violão. Também estou trabalhando para sair um segundo EP que vai servir de complemento a este. Ele também vai possuir quatro faixas, todas com participações especiais e com a mesma temática relacionada às águas, porém com uma oposição, pois será lançado no período em que acontecem as cheias dos rios”, confessou Gabi.

    O EP possui influências de música popular brasileira e regional, sons experimentais, pop e eletrônica
    O EP possui influências de música popular brasileira e regional, sons experimentais, pop e eletrônica | Foto: Demi Brasil/Divulgação

    Além da produção artística, Gabi é finalista do curso de Licenciatura em Música, pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), e professora de música em projetos e pesquisas relacionadas à área. Apesar dos grandes desafios que os artistas do cenário amazonense enfrentam, Gabi segue persistente que a produção artística local só tem a crescer.

    “Temos muitos artistas incrível dentro de todos os campos artísticos, sejam eles visuais, teatrais, musicais. Conheço muitos artistas que têm produtos incríveis. Eu acredito que com o auxílio da internet e o serviço de streaming, vamos conseguir mostrar que aqui na nossa região também a produção musical vem crescendo cada vez mais”, finalizou Gabi.