Virada do Ano


Réveillon 2020: música e diversão na Orla do Amarelinho

Cerca de 20 mil pessoas são esperadas para assistir os fogos na orla

As entradas no evento estão dispostas nas ruas Inocêncio de Araújo e avenida Rio Negro
As entradas no evento estão dispostas nas ruas Inocêncio de Araújo e avenida Rio Negro | Foto: Waldick Junior

Manaus - A Orla do Amarelinho entra com muita animação e música em 2020. Localizada entre as ruas Inocêncio de Araújo e avenida Rio Negro, no bairro Educandos, Zona Sul de Manaus, o lugar foi um dos três escolhidos para sediar a festa de Réveillon oficial da capital. Cerca de 20 mil pessoas são esperadas para assistir os fogos.

O cantor Paulo Onça abriu os shows, às 20h30. Pelo palco passarão ainda “Uns e Outros”, “Frutos do Pagode”, “Banda Impakto”, “Forrozão já Quero”, “Kadu Almeida” e “Dj Hanna” comandando as picapes.

“Eu vim da Vila Militar, na frente do aeroporto de Ponta Pelada. É a minha primeira vez passando o Réveillon aqui e estou com uma expectativa boa. Estou gostando, é bem tranquilo”, comenta a estudante Francisca Alexandre, de 35 anos. 

No local, as pessoas presentes dançam clássicos da música brasileira como ‘País Tropical’, de Jorge Ben Jor e Garçom’, de Reginaldo Rossi
No local, as pessoas presentes dançam clássicos da música brasileira como ‘País Tropical’, de Jorge Ben Jor e Garçom’, de Reginaldo Rossi | Foto: Waldick Junior

As entradas no evento estão dispostas nas ruas Inocêncio de Araújo e avenida Rio Negro. É possível entrar na festa com ceia e copos, talheres e pratos de plástico e bebidas em garrafas pet. Já os itens proibidos são qualquer um que ameace a segurança pública, como itens de metal, vidro e alumínio.

A Policia Militar cuida da segurança com 100 homens, e o Corpo de Bombeiros está em toda a extensão da orla.

O cantor Paulo Onça abriu os shows, as 20h30. Pelo palco passarão ainda Uns e Outros, Frutos do Pagode, Banda Impakto, Forrozão já quero, Kadu Almeida e Dj Hanna comandando as picapes
O cantor Paulo Onça abriu os shows, as 20h30. Pelo palco passarão ainda Uns e Outros, Frutos do Pagode, Banda Impakto, Forrozão já quero, Kadu Almeida e Dj Hanna comandando as picapes | Foto: Waldick Junior

A auxiliar de serviços gerais, Bernadete Nascimento, de 47 anos, que mora na Colônia Oliveira Machado, veio pela segunda vez prestigiar a virada do ano na orla do Amarelinho. “Ano passado foi muito lindo, tudo tranquilo e sem briga. Por isso eu voltei esse ano e trouxe a minha filha”.

No local, as pessoas presentes dançam clássicos da música brasileira como “País Tropical”, de Jorge Ben Jor e “Garçom”, de Reginaldo Rossi. O clima é de festa e boa expectativa para o ano de 2020.